Acidentes de Barco Belo Horizonte, Minas Gerais

Advogados para acidentes navais são especialistas em direito naval e experientes em desenredar as muitas complicadas questões legais que ocorrem em função de acidentes navais. Em função das extensivas e freqüentemente variadas ramificações legais que podem influenciar o litígio, advogados de acidentes navais devem estar cientes de diversas leis que abrangem as questões marítimas de um local para o outro.

Advocacia Despachante e Prestação de Serviços
(31) 3272-2012
r Carijós, 136 An 9 S 902, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Adriano Stanley Advocacia e Mediação
(31) 3241-6989
av Andradas, 2287 S 1410, Floresta
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Araújo
(31) 3222-2441
av Amazonas, 885 S 331,Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Comercial
(31) 3295-2645
av Augusto Lima, 1646 S 907, Barro Preto
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Daniel Cesar Coelho e Glauciane Melo
(31) 3222-6155
r Guajajaras, 40 S 302, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Empresarial Doutor Vinícios Leôncio
(31) 3291-5552
r Bernardo Guimarães, 2978, Lourdes
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Celso Botelho de Moraes S/c
(31) 3337-9406
av Contorno, 8000 S 1308, Lourdes
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia de Família
(31) 3295-6030
r Juiz de Fora, 284 Cjs 410, Barro Preto
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia e Consultoria Joel Rezende Júnior
(31) 3212-3252
r Curitiba, 778 Cj 202, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Advocacia Brito
(31) 3271-0174
av Contorno, 11460, Barro Preto
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Acidentes de Barco

~Resumo^ Este artigo esboçará as áreas de especialização do Direito Marítimo e muitas questões que devem ser consideradas para que qualquer ação litigiosa seja bem-sucedida. Ele também detalhará os passos que devem ser seguidos quando e se o autor de uma ação estiver envolvido no acidente, dando conselhos do que dizer, com quem falar, como se proteger, e muitos outros aspectos do Direito Marítimo. Advogados navais orgulham-se de conferir o máximo de juízo designado pela lei, no caso de seus clientes sofrerem injúria pessoal, fatalidade ou dano material, por causa da incompetência ou negligência por parte dos donos/operadores do barco. ~Quais são as principais causas para ações jurídicas de acidentes navais?^ Navegação recreativa sempre foi um meio atrativo de passar o tempo livre com a família e amigos. Quer a atração encontre-se em uma expedição de pescaria improvisada em um dia pouco ativo de verão - uma chance para explorar a vida marinha - ou simplesmente em uma rápida aventura para o outro lado do lago, navegar deveria ser divertido. Infelizmente, com muito mais freqüência, essa busca por prazer pode resultar em graves danos corporais, enormes danos de bens materiais, e dolorosas fatalidades em função de acidentes navais. Os casos mais relatados de acidentes com barcos resultaram de colisões entre embarcações. Embora, na maioria dos casos, este tipo de acidentes geralmente resulte em danos materiais astronômicos, emborcar e cair ao mar têm distinções suspeitáveis de serem a causa de mais da metade das fatalidades relatadas por acidentes navais. A Guarda Costeira dos Estados Unidos, que tem poder absoluto na água, compila estatísticas anuais que mencionam o aumento do número de mortes, injúrias, e danos materiais que ocorrem como resultado de acidentes marítimos. Os detalhes são sérios e alarmantes - centenas de fatalidades, milhares de injúrias e milhões de danos a proprietários. Em grande parte dos casos documentados, os encargos são calculados por falta de cuidados e/ou negligencia, inatenção do operador, ou inexperiência e velocidade excessiva. ~Quais medidas devem ser tomadas imediatamente após um acidente naval?^ A seguir estão situações nas quais uma queixa de acidente naval deve ser preenchida: ... Se o acidente resultar em falecimento. ... Se alguém está ferido e precisa de cuidados além de primeiros socorros. ... Se o barco ou outra propriedade sofreu danos por causa de um acidente. ... Se alguém na tripulação desapareceu, e há a possibilidade de morte ou ferimentos terem ocorrido. Todos os acidentes navais devem ser relatados em 48 horas. Se alguma fatalidade tiver ocorrido o prazo é de 24 horas após o acidente, ou se a pessoa ferida abordo tiver ferimentos que necessitem de mais do que primeiros socorros. Acidentes que resultem em danos ao barco ou a outra propriedade devem ser relatados no prazo de 10 dias após o acidente. No caso de acidente marítimo que resulte em ferimentos, fatalidade ou danos de bens materiais, é prudente consultar um advogado naval, para que se possa ser advertido sobre os direitos legais. As partes prejudicadas podem ser autorizadas a processarem por injúria, sendo que um advogado especializado em direito marítimo esclarecerá as medidas necessárias a serem tomadas antes de preencher uma queixa. ~Por que um advogado especializado deve ser consultado após o acidente?^ Qualquer pessoa envolvida em um acidente naval deve consultar um advogado especializado em lidar com as conseqüências deste tipo de situação. Respeitáveis advogados de causas navais estão cientes das mais variadas leis da operação de navegação segura do governo de um distrito, região ou estado, ao outro. A prática de operadores navais está sob um mandato legal que os obriga a manobrar de forma segura e responsável. Se eles não cumprirem com tais regulamentações, podem encarar acusações criminais e litigiosas. Indiferentemente de quem opera a embarcação, o dono é basicamente responsável e pode ser responsabilizado por qualquer dano a bens materiais, injúria ou fatalidade, que possam ter ocorrido na embarcação. Advogados de acidentes marítimos podem auxiliar todas as partes envolvidas no acidente. Em acréscimo a ações jurídicas que foram preenchidas contra fabricantes de embarcações negligentes, responsáveis por defeitos mecânicos ou estruturais que podem ter resultado em acidentes, ações judiciais podem ocorrer se injúrias ou fatalidades ocorrerem em função de abuso alcoólico ou outra atividade negligente feita pelo operador do barco. É extremamente necessário que advogados de acidentes navais sejam consultados, de forma que as partes envolvidas possam estabelecer uma indenização referente a despesas médicas, perda de ordenados, e os efeitos debilitadores de danos permanentes e/ou dor e sofrimento. Um advogado de acidentes marítimos é especializado em causas de morte por negligência, se for o caso do acidente naval resultar em morte. ~Que medidas devem ser tomadas antes de se consultar um advogado naval?^ No evento mal-aventurado em que uma pessoa tenha se machucado em um acidente de barco, a vítima deve estar ciente dos passos a seguir para se obter o máximo de proteção legal: ... Receber tratamento médico e documentação comprovando ferimentos deve ser feito o quanto antes após o incidente. Estar ciente de que às vezes, ferimentos graves, especialmente no pescoço e costas, podem freqüentemente levar tempo para se manifestarem e ocasionar debilitações de longo prazo. ... Recolha o máximo de documentação possível relativa ao acidente. Assegure-se de registrar nomes, datas, números de telefone e endereços de todas as partes envolvidas e testemunhas do evento. Tenha certeza de obter todas as informações de seguro e cópias pertinentes a toda documentação. ... Discuta os detalhes do acidente apenas com os oficiais de investigação do caso. Evite dar relatos a qualquer representante de seguros, até que você tenha consultado um advogado naval. ... Nunca assine nenhuma resolução antes de falar com um advogado especializado em assuntos marítimos. ... Mantenha em mente que há restrições do tempo em que queixas de acidentes navais devem ser preenchidas. Advogados de causas marítimas competentes são treinados a destinarem quaisquer problemas ou interesses relacionados às legalidades e métodos de impingir os direitos das vítimas sob as leis navais. Advogados de acidentes navais são especialistas em lidar com todas as complicações legais relativas às corporações oficiais da marinha e suas leis. Conseqüentemente, as chances de uma questão judicial ser bem-sucedida aumentam exponencialmente quando uma queixa é controlada por um profissional dedicado a obter indenização total legalmente. ~Quais são algumas das legalidades em que advogados de acidentes navais se especializam?^ Acidentes em navegação recreativa dão origem a uma variedade de complicações legais que um advogado de acidentes marítimos respeitável pode desenredar. Um dos mais notáveis problemas é, evidentemente, determinar a responsabilidade e/ou culpabilidade pelo acidente. Em função de acidentes marítimos serem difíceis de serem provados (diferentemente de acidentes com veículos, acidentes navais geralmente deixam poucas evidências a serem avaliadas pelos investigadores), a lei naval reconhece que a culpabilidade pode ser dividida entre os operadores da embarcação e deve ser determinada por um tribunal. Por isso é essencial que as complexidades das leis marítimas sejam avaliadas por um advogado naval competente que possa assegurar que a lei será seguida. Cobertura de seguro é também uma preocupação de grau superior. Contrariamente do que a maioria das pessoas pensa, o seguro marítimo não é obrigatório, e um bom advogado de causas navais será capaz de analisar as informações necessárias considerando os direitos do cliente versus os direitos dos donos do barco e/ou companhia de seguros. Além das várias complicações notadas acima, um advogado competente é bem versado a procedimentos que envolvem análise de deposições ou interrogatórios de operadores, pessoas abordo, e/ou testemunhas oculares da cena do acidente de forma a apresentar a imagem mais precisa durante qualquer procedimento legal. Um advogado experiente é geralmente capaz de determinar quando uma testemunha é ou não um retrato preciso do evento, ou se ela está sendo influenciada, cansada ou usufruindo de vantagens pessoais. Competentes e respeitáveis advogados de acidentes navais também têm os recursos para interpretar qualquer depoimento de testemunhas especializadas que podem ser usadas para determinar culpabilidade. Antigos comandantes da marinha, arquitetos navais, e outros especialistas são freqüentemente chamados para auxiliar na questão judicial. Esses especialistas conduzirão um exame das evidências físicas, relato das testemunhas, projeto e estabilidade do barco, condições dos canais marítimos no momento do acidente, e outras extenuantes circunstâncias que proverão um bom advogado de causas navais com as informações necessárias e requeridas, se houverem procedimentos judiciais. Um competente e dedicado advogado naval sabe e entende as leis de navegação comercial e recreativa, e será capaz de certificar se um depoimento dado é preciso e reconhecerá se as determinações das testemunhas especializadas são ou não defensíveis. ~O que um advogado naval deve saber sobre jurisdição?^ Depois de uma revisão cuidadosa dos detalhes do acidente, um advogado naval competente é capaz de avaliar se um incidente ocorrido em um corpo de água será objeto de jurisdição marítima, o qual será julgado sob as leis navais. Jurisdição marítima toma precedências, se um acidente naval ocorreu em águas navegáveis; se, por causa do acidente, o comércio marítimo foi interrompido; e/ou se a embarcação envolvida estava comprometida em atividades marítimas convencionais (o que inclui navegação recreativa). Um advogado naval bem versado será capaz de avaliar se a lei marítima é aplicável ao acidente naval em questão, e se for, tem a especialidade para lidar com os conceitos das leis marítimas. Tais especialidades incluem - embora não se limitem a isto - assuntos pertinentes à limitação de responsabilidade, responsabilidade comparativa, e garantia e salvação de embarcações, que são exclusivos da lei marítima. ~Como um advogado naval competente soluciona as questões de responsabilidade da lei marítima?^ A maioria das pessoas não tem idéia do conceito impenetrável das limitações de responsabilidade existentes nas leis marítimas. Elas foram desenvolvidas primeiramente para oferecer proteção aos donos de embarcações no passado, de forma a limitar a recuperação completa e justa de quaisquer perdas que pudessem ter ocorrido em função de um acidente. Sob tais circunstâncias, os donos de barcos limitaram suas responsabilidades para qualquer perda devido à negligência ou não navegabilidade, sem o expresso conhecimento ou participação dos donos. Um respeitável advogado naval está ciente de que o ato de responsabilidade dos donos de embarcações, que veio a tona nos anos de 1850, limita a responsabilidade por perdas que resultam em fatalidade, injúria pessoal e danos materiais. Em função das leis navais serem complicadas, a questão judicial envolvendo acidentes de barco nunca deveria ser empreendida sem antes consultar um bom advogado naval. O mandato do advogado naval é solucionar as leis marítimas, às vezes misteriosas, para que os passageiros e outros barqueiros tenham o mínimo de proteção oferecida pela lei. Várias emendas foram decretadas nos últimos anos; ainda assim, a jurisdição é complicada e a responsabilidade pode ser severamente limitada, assim como é difícil de ser provado se o dono da embarcação estava/está ciente de qualquer negligência (e não tomou providencias para retificar tal ato), nem nas operações totais do barco, ou nas ações de sua tripulação. Por esta razão, um advogado naval respeitável está ciente das muitas leis relativas à Lei marítima e aos direitos disponíveis aos passageiros a bordo do barco. ~Como a tecnologia afeta nos resultados do desempenho de um advogado naval?^ Os avanços tecnológicos e de administração de embarcações, juntamente com os treinamentos obrigatórios, mudaram bastante a face da navegação desde que o ato de limitação de responsabilidade foi desenvolvido em 1851. Muitos dos riscos passados, associados aos acidentes de barco foram reduzidos devido à maior comunicação, construções de embarcações mais modernas, e tecnologia - como o posicionamento global. No entanto, assim como outros aspectos na vida, é impossível elaborar leis contra a negligência e a ignorância, fazendo, portanto, com que acidentes ainda ocorram com regularidade. Um advogado naval competente está ciente dos rigorosos requerimentos de inspeção, determinações de classificação, e premissas gerais sob as quais as embarcações estão sujeitas a operarem. Ele deve ser bem qualificado a ajudar as partes feridas se qualquer questão judicial começar seguida de um acidente naval. Qualquer passageiro de embarcações registradas nos Estados Unidos deve conhecer as rigorosas regulamentações de segurança da Guarda Costeira, como o fato da embarcação ser objeto de inspeção anual da estrutura de casco, implementação de segurança anti-incêndios, equipamentos salva-vidas, operação competente, e muitos outros requerimentos relativos às operações de segurança para qualquer barco. Advogados navais são especializados em conhecer e praticar as leis marítimas, e são capazes de assegurar que os canais apropriados foram alertados, quando e se alguém sofrer um dano pessoal e/ou material abordo. Estatísticas mostram que a maioria dos acidentes, que ocorrem em excursões de barco, podem ser diretamente relacionadas a operações ineficazes em quase um terço dos acidentes relatados. Em aproximadamente um quarto dos casos relatados, acidentes de barco ocorreram devido à prática perigosa de operadores e passageiros. Mais freqüentemente, falha do motor foi a causa predominante de muitas colisões evitáveis na água; seguida de perto pela falha mecânica do sistema de navegação. Um advogado de direito naval competente tem a habilidade de avaliar a responsabilidade do acidente de barco e pode oferecer a seus clientes a melhor maneira de receber uma determinação judicial justa, se elas se tornarem vítimas de um acidente naval.