Analisando a incidência das contribuições previdenciárias no aviso prévio indenizado Parnaíba, Piauí

Examine o Regulamento de Custeio da Previdência Social. Compreenda o conceito de remuneração. "A não incidência das contribuições previdenciárias sobre o valor do aviso prévio indenizado não está prevista na Lei Geral de Custeio da Previdência Social, Lei nº 8.212/91. Em outras palavras, o Decreto nº 3.048/99 trazia -isenção não prevista em Lei", destaca o autor.

Osvaldo L Almendra Fl
(86) 322-4726
r Dq Caxias, 666
Parnaíba, Piauí
 
Cartório Almendra
(86) 322-2481
r Dq Caxias, 666
Parnaíba, Piauí
 
Rubenito C Furtado
(86) 321-3027
r Santo Antônio, 914, Piauí
Parnaíba, Piauí
 
Cartório João Crisostomo 1 Ofício
(86) 221-7513
r Lisandro Nogueira, 1155, Centro
Teresina, Piauí
 
Cartório José Nelito Matos Silveira Segundo Ofício
(89) 457-1170
pc Pe Marcos, 74, Jaicós
Jaicos, Piauí
 
Maria AF Baluz
(86) 321-2846
r Humberto de Campos, 926, Centro
Parnaíba, Piauí
 
Cartório B Sousa 3 Ofício
(86) 322-2610
r Marq Herval, 552
Parnaíba, Piauí
 
Cartório Maria Cristina Mendes Bezerra Souza
(86) 322-1567
av Pres Vargas, 164
Parnaíba, Piauí
 
Joaquim Fv Gomes Fl
(86) 212-2009
av Paulo Ramos SN
Teresina, Piauí
 
Cartório João Alves Silva Fl
(86) 367-1304
r DEP João Pinto, 609, Luís Correia
Luis Correia, Piauí
 

Analisando a incidência das contribuições previdenciárias no aviso prévio indenizado

Aviso Prévio Indenizado e a Incidência das Contribuições Previdenciárias - Questões de Fundo da Polêmica

Comentário - Previdenciário/Trabalhista - 2009/0752

O Decreto nº 6.727/2009 revogou a alínea "f" do inciso V do § 9º do art. 214 do Regulamento de Custeio da Previdência Social, aprovado pelo Decreto nº 3.048/99 , pois a não incidência das contribuições previdenciárias sobre o valor do aviso prévio indenizado não está prevista na Lei Geral de Custeio da Previdência Social - Lei nº 8.212/91 . Em outras palavras, o Decreto nº 3.048/99 trazia "isenção" não prevista em Lei.

Diante da revogação do dispositivo, que acreditamos ter se dado por revisão técnica na legislação de custeio, que vem sendo feita pela Receita Federal do Brasil a partir da fusão do INSS com a Receita Federal, instalou-se forte polêmica, pois essa verba é tida como indenizatória pela legislação do imposto de renda e, como tal, isenta de tributação.

Levantamos aqui alguns pontos para reflexão. A questão reside em saber se o pagamento do salário pela dispensa de cumprimento do aviso prévio tem caráter indenizatório (reparativo). Se tem, só essa característica seria suficiente para se advogar a não incidência sobre ela de contribuições previdenciárias. ?

Para o imposto de renda só o caráter indenizatório (reparação) já coloca tal verba a salvo da tributação, porque fora do conceito de renda.

Mas para a previdência social o que importa é o conceito de remuneração, assim registrado no art. 28 da Lei nº 8.212/91 :

Art. 28 . Entende-se por salário-de-contribuição:
I - para o empregado e trabalhador avulso: a remuneração auferida em uma ou mais empresas, assim entendida a totalidade dos rendimentos pagos, devidos ou creditados a qualquer título, durante o mês, destinados a retribuir o trabalho, qualquer que seja a sua forma, inclusive as gorjetas, os ganhos habituais sob a forma de utilidades e os adiantamentos decorrentes de reajuste salarial, quer pelos serviços efetivamente prestados, quer pelo tempo à disposição do empregador ou tomador de serviços nos termos da lei ou do contrato ou, ainda, de convenção ou acordo coletivo de trabalho ou sentença normativa; ( continua ... )
Clique e Leia a íntegra deste documento.

Author: FISCOSoft On Line

FISCOSoft Editora LTDA

Clique aqui para ler este artigo na FISCOSoft