Aprenda a fazer trocas saudáveis na hora se fazer o supermercado Brasília, DF

Aprenda a fazer trocas saudáveis na hora de fazer o supermercado. As opções são várias e para todos os gostos: sal com 50% menos de sódio, ovos com 5 vezes mais ômega 3, leite de cabra com ácido fólico, farelo de aveia que ajuda a reduzir o colesterol, pão integral com 0% de gordura trans, iogurtes com lactobacilos vivos. Isso sem contar num adoçante sem sacarina, sem ciclamato, sem aspartame e sem calorias...

Le Français Restaurant
(61) 3225-4583
CLS 404 BL B, Lj 27
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Dragon King
(61) 3328-4030
SCN Q 5 BL A, Brasília Shopp Lj 223
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Haná Japanese Food
(61) 3242-7331
CLS 408 BL B, Lj 35
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Centro de Treinamento Esgrima Brasília
(61) 3242-5497
Sces Tr 1, s/n, lt 3
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Aabb-associação Atlética Banco do Brasil
(61) 3223-0078
Sces Tr 2, s/n, lt 16
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Cafe Cancun
(61) 3327-1451
SCN Qd 2 BL D, s/n Lj 52; Liberty Mall
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Cantina Da Massa
(61) 3226-8374
CLS 302 BL A, Lj 4
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Fuji sushi
(61) 3224-6255
SCS Q 7 BL A, Lj 64
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Aero Clube de Brasília
(61) 3225-9811
Sgas 903, Lt 77
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Brasília Clube de Xadrez
(61) 3274-5375
Scrn 706/707 Bl D, s/n, en 12, s 301
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprenda a fazer trocas saudáveis na hora se fazer o supermercado

Publicidade "Sal com 50% menos de sódio, ovos com 5 vezes mais ômega 3, leite de cabra com ácido fólico"...

Com a proximidade do Dia Mundial da Alimentação - 16 de Outubro, a médica endocrinologista e nutróloga, Ellen Simone Paiva e a nutricionista Amanda Epifanio Pereira, que integram o corpo clínico do CITEN, Centro Integrado de Terapia Nutricional, fazem algumas considerações importantes sobre as propriedades nutricionais de alguns alimentos à venda nos supermercados das grandes cidades brasileiras.

As opções são várias e para todos os gostos: sal com 50% menos de sódio, ovos com 5 vezes mais ômega 3, leite de cabra com ácido fólico, farelo de aveia que ajuda a reduzir o colesterol, pão integral com 0% de gordura trans, iogurtes com lactobacilos vivos. Isso sem contar num adoçante sem sacarina, sem ciclamato, sem aspartame e sem calorias... "As informações dispostas nas embalagens são tantas e tão complexas para a maioria da população, que muitas vezes, o consumidor fica sem saber o que realmente está levando para casa. 'Qual será o alimento que apresenta as melhores qualidades nutricionais para a minha família'? É isto o que a dona de casa se pergunta ao passar pelas gôndolas dos supermercados, hoje", afirma Ellen Paiva, diretora-clínica do CITEN.

Como escolher o que comprar?

Então, vamos lá! Vamos ao supermercado acompanhados pela endocrinologista Ellen Paiva e pela nutricionista Amanda Epifanio. Elas poderão nos explicar se existem alimentos com propriedades nutricionais superiores a outros do mesmo tipo à venda nos supermercados.

- Há alguma vantagem nutricional em consumirmos sal com 50 ou 60 % menos de sódio?

Ellen Paiva - Há sim. Principalmente para as pessoas com doenças que causam retenção hídrica e hipertensão arterial. O sódio em excesso pode agravar essas doenças e dificultar o seu tratamento. Os alimentos, em geral, já possuem sódio, o que praticamente já atende às recomendações diárias de ingestão de sal. É muito fácil ultrapassar as quantidades seguras adicionando sal à comida. Os brasileiros consumem em média 30g de sal por dia, quando as recomendações médicas e nutricionais indicam um máximo de 6g diárias. Logo, as preparações de sal dietético, com menos sódio, podem ser úteis no controle da ingestão de sal.

- E qual o benefício da adição de ômega-3 e vitamina E aos ovos?

Amanda Epifanio - Nenhum. Embora o ômega-3 e a vitamina E apresentem benefícios indiscutíveis à saúde, o ovo, em si, é rico em colesterol e seu consumo deve ser moderado, no máximo 1 ou 2 vezes por semana, o que é insuficiente para atender às necessidades diárias desses suplementos. Além disso, os óleos vegetais utilizados no preparo dos nossos alimentos já atendem às recomendações de ômega-3. Quando o ômega 3 é utilizado para tratamento de doenças de excesso de gordura no sangue, como colesterol e triglicérides, as necessidades são maiores e exigem suplementos e dosagens muito além das possibilidades de serem consumidas por meio de ovos.

- Os sucos e leites à base de soja apresentam-se como fontes de vitaminas A, B6, B12, C e D. O consumo destas bebidas é nutricionalmente mais indicado do que a de sucos e leites que não são fabricados utilizando como base a soja?

Amanda Epifanio - Com relação ao leite de soja, não há vantagem em sua utilização substituindo o leite de vaca, uma vez que o primeiro contém menos cálcio, tão importante na alimentação, principalmente nas fases de desenvolvimento, como infância e adolescência e nas fases de grande perda de cálcio, como climatério, menopausa e senilidade. Em relação aos sucos de soja com vitaminas, a suplementação pode ser interessante em grupos específicos, como os vegetarianos, crianças e idosos com baixo consumo de carne. Vale lembrar a importância do balanceamento calórico das dietas com esses suplementos, onde o alto valor calórico dos mesmos pode influenciar negativamente no ganho de peso.

- O consumo de leites especiais que apresentam baixa lactose ou suplementação de cálcio e ferro em sua composição pode ser feito por qualquer pessoa ou apenas por aqueles que precisam suprir uma carência nutricional específica?

Ellen Paiva - Esses leites são formas de possibilitar a ingestão de leite em situações especiais. Não há vantagem alguma no consumo de leite com baixa lactose por pessoas que não apresentem intolerância alimentar. Já o leite suplementado com cálcio e ferro tem indicações precisas na prevenção e tratamento da osteoporose e da anemia carencial, mas pode ser consumido por todos.

- Existe algum benefício nutricional em acrescentar ácido fólico a sucos, margarinas e leites?

Amanda Epifanio - O ácido fólico é uma vitamina do complexo B, naturalmente encontrada nas carnes vermelhas e leguminosas, como o feijão. Sua deficiência causa anemia carencial, que precisa ser tratada com suplementação medicamentosa. Como todo micronutriente, há beneficio nutricional na suplementação, desde que se entenda que é possível suprir toda a necessidade do organismo, simplesmente através de uma alimentação equilibrada.

- O farelo de aveia pode auxiliar a redução das taxas de colesterol?

Ellen Paiva - Sim, assim como todos os cereais fibrosos. Porem é preciso entender que o efeito das fibras solúveis sobre o metabolismo das gorduras só é eficaz quando as fibras são ingeridas concomitantemente às gorduras, não atuando na absorção das mesmas, quando consumidas em períodos distintos. Além disso, é preciso reforçar que a ingestão de fibras somente trará esse benefício quando fizer parte de uma dieta saudável e balanceada.

- E qual o ganho nutricional de consumirmos pães sem gordura trans?

Ellen Paiva - Grande. A gordura trans é a pior forma de gordura alimentar, sendo mais deletéria que a gordura saturada da picanha e da manteiga de leite. Além de aumentar a fração ruim do colesterol (LDL), ela também reduz a fração boa do colesterol ou o colesterol protetor (HDL). Logo, todas as medidas que visem reduzir a ingesta desse tipo de gordura são benéficas.

- Qual o ganho nutricional no consumo das margarinas suplementadas com fitosterol?

Amanda Epifanio - Os fitosteróis são suplementos nutricionais efetivos na redução da absorção do colesterol pelo organismo e são os únicos alimentos funcionais reconhecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Entretanto, seu beneficio nutricional se resume aos pacientes com colesterol elevado, desde que sejam utilizados nas concentrações recomendadas, ou seja, 2g por dia, ou o equivalente a uma colher de sopa cheia de margarina.

- Quem deve ser o consumidor de adoçantes sem sacarina, sem ciclamato e sem aspartame?

Ellen Paiva - Todos esses adoçantes são praticamente isentos de calorias e seguros para o consumo em uma dieta usual, inclusive por crianças e gestantes, além de terem o aval da maioria das sociedades mundiais de diabetes. Além desses adoçantes que citamos, existem também outros: como o acelssulfame K e o steviosídeo que são adicionados em proporções variadas nos diversos produtos comerciais disponíveis. Não há aparente vantagem de um sobre outro, com exceção das preferências individuais.

- É preferível consumir iogurtes com lactobacilos vivos aos tradicionais?

Amanda Epifanio - A utilização de bactérias no preparo de iogurtes tem se baseado em estudos que revelam potenciais efeitos benéficos através da alteração da microflora intestinal. Os microorganismos mais utilizados são do gênero Bífidobacterium e Lactobacillos, que conferem a esses iogurtes o conceito de probióticos. As indicações tradicionais desses iogurtes incluem a intolerância à lactose, constipação intestinal, prevenção e tratamento da diarréia aguda (rotavírus) e da diarréia causada por antibióticos. Apesar dos vários estudos já existentes para que uma bactéria possa ser empregada como probiótico ainda é preciso reconhecer sua resistência à acidez do estômago e a sua capacidade de adesão à parede intestinal para promover suas ações benéficas. Outra questão importante que é muito debatida no meio científico é a viabilidade desses microorganismos, enquanto o alimento encontra-se estocado nas prateleiras dos supermercados antes do serem consumidos.

- Qual o benefício de consumirmos pães e biscoitos sem glúten?

Ellen Paiva - O objetivo da informação no rótulo dos alimentos sob seu conteúdo em glúten se presta apenas como alerta aos portadores de doença celíaca, uma doença intestinal caracterizada por intolerância ao glúten presente no trigo, na cevada e no centeio. Fora essa situação específica, não há benefício nutricional para pessoas livres da doença celíaca em consumir tais alimentos.

Dia Mundial da Alimentação
No dia 16 de outubro de cada ano é celebrado o Dia Mundial da Alimentação para comemorar a criação da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), em 1945. O objetivo do Dia Mundial da Alimentação é conscientizar a humanidade sobre a difícil situação que enfrentam as pessoas que passam fome e estão desnutridas e promover, em todo o mundo, a participação da população na luta contra a fome.

SERVIÇO:
CITEN - Centro Integrado de Terapia Nutricional
Endereço: Rua Vergueiro, 2564.
Conjuntos 63 e 64
Vila Mariana - São Paulo-SP
CEP: 04102-000
Atendimento: De segunda a sexta.
Horário: 08h30min às 18h30min horas.
Telefone: (11) 5579 1561/5904 3273.

Nota: É proibida a reprodução deste texto em qualquer veículo de comunicação sem a autorização expressa do autor. Só serão permitidas citações do texto desde que acompanhadas com a referência/crédito do autor.

Fonte: Ellen Paiva e Amanda Epifanio, integram o corpo clínico do CITEN, Centro Integrado de Terapia Nutricional

Clique aqui para ler este artigo na Portal Nutrição