Aprendendo a calcular a velocidade dos ventos Brasília, DF

Aprenda a desenvolver cálculos sobre o comportamento de ventos. A teoria 'A matemática da evolução' caminha livremente através dos fenômenos naturais desconhecendo limites entre as Físicas Clássica e Quântica. Neste artigo ela mostra que na natureza não pode existir o Caos.

Traduções Aildasani Ltda
(61) 3223-7000
SHS Quadra 6, s/n, An 18 Sl 1801, Asa Su
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Wizard
(61) 3322-1214
CLS-102, s/n, Qd 102 Bl D Lj 35, Asa Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola F&M
(61) 3323-9637
SDS, Bl O Te Lj 59 Ed. Venancio VI Conic Asa Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola Aprovação
(61) 3225-3073
Sds Bl P, s/n Ed. Venâncio III Sala 212 Asa Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola Aprenda Fácil
(61) 3468-6600
Shin Ca 7, s/n Bl G7 Lj 100 Largo Norte
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola Ativa Ltda
(61) 3301-5414
Sds Bl H, s 506 Asa Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
CFC-B Teka Auto Escola
(61) 3327-4938
SCLM Qd 703 Bl A Sl 2, s/n Asa Norte
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercia
(61) 3313-8877
SCS Quadra 6, s/n, A Lj 246, St Coml Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola Octogonal
(61) 3361-1581
R AOS 4/5, S/N Bl B Lj 15 Sub Solo Área Octagonal
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Auto Escola Aprovação
(61) 3225-3073
Sds Bl P, s/n Ed. Venâncio III Sala 212 Asa Sul
Brasilia, DF

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo a calcular a velocidade dos ventos

Caos Visto Pela Ótica da teoria ‘A matemática da evolução’.

O meteorologista Edward Lorenz observou ao desenvolver cálculos sobre o comportamento de ventos para estudos de meteorologia que, pequenas mudanças em algumas variáveis que ele usava para determinações de alguns índices, principalmente para os movimentos de massas de ar, podiam alterar grandemente os resultados que ele pretendia encontrar. Em seus cálculos, com mudanças pequenas das variáveis, ele observou que ocorriam grandes diferenças nos valores de alguns passos seguintes de suas expectativas. Ele formulou a ‘Teoria do Caos’ tentando explicar o que ocorria com os seus cálculos. Ele chegou a formular a hipótese de que o bater de asas de uma borboleta no Brasil poderia causar, tempos depois, um tornado no Texas. Eliena Percilia, jornalista da Equipe Brasil Escola, escreveu o artigo sobre a Teoria do Caos em http://www.brasilescola.com/fisica/teoria-caos.htm , salientando que ‘a junção do experimento de Lorenz com a matemática de Mandelbrot indica que a Teoria do Caos está na essência de tudo, dando forma ao universo’. Mas, hoje, com o advento da teoria ‘A matemática da evolução’ as coisas não são consideradas dessa forma.

Em verdade, a teoria ‘A matemática da evolução’ tem um uma explicação muito simples para o fenômeno; todos os fenômenos da natureza acontecem sob as ordens estabelecidas para um ‘sistema’ e qualquer variação num dos estágios de sua evolução produz ‘deformações’ cujos resultados poderiam ser indesejáveis. Em verdade, cremos que o caos não existe na acepção da palavra. O que existe é a nossa incompreensão para muitos fenômenos naturais; à medida que formos nos inteirando melhor do funcionamento da natureza o significado dessa palavra tenderá a ser esquecido.

A equação fundamental da teoria ‘A matemática da evolução’ que estuda as variações quantitativas dos fenômenos naturais de um determinado sistema é divulgada como:

B ^ i

(a) Hn,i = --------------- [(C – B) ^ (n – i)]

C ^ (n – 1)

Onde C representa o ‘potencial’ do sistema; B representa a ‘disciplina’ própria, particular (peculiar) do sistema; n representa o estágio em que está a evolução; i representa a família em transformação. Hn,i é o valor que assume a família i no estagio n. Os valores de Hn,(i+1) e de H(n+1),i dependem do valor de Hn,i. Assim, se mudarmos o valor de Hn,i acrescentando-lhe ou tirando-lhe algum valor, mudaremos todos os valores seguintes de sua cadeia evolutiva. Todos os valores de Hn,i poderão estar representados em uma matriz onde se verifica que eles estão relacionados matematicamente entre si em quaisquer sentido ou direção. Assim, devemos considerar através de um simples artifício matemático que:

Hn,i n – i +1 B

(b) ----------- = ------------- [ ----------- ]

Hn,(i-1) i (C – B)

Hn,i (C – B)

(c) ------------ = n [------------- ]

H(n–1),i C

Assim vê-se facilmente que todos os valores da matriz estão relacionados entre si, mostrando que qualquer variação no valor de Hn,i resulta uma variação em todos os valores seguintes da matriz depois de n e i, do sistema considerado. A equação (a) se aplica somente a um sistema em transformação, porém sabemos que na natureza existe um número ‘infinito’ de sistemas que são considerados ecologicamente como ‘entrosados’. Como isso se dá, como a natureza controla as suas ligações ainda é um mistério para ser desvendado. Cremos que deva ter um controle do ‘sistema de todos os sistemas’ para ser descoberto.

  1. Pelo que dissemos acima poderíamos deduzir que uma ‘doenca’ do tipo ‘AIDS’, por exemplo, que tanto aflige a humanidade hoje, poderia ser resultado da presença de um ‘intruso encavalado em um gene humano’, à maneira de como considerou Edward Lorenz em sua ‘Teoria do Caos’ ao acrescentar um pequeno valor a uma de suas variáveis? Difícil dizer! Mas, ‘A matemática da evolução’ sabe calcular os valores que advirão desse acréscimo, embora não saiba dizer que ‘estragos’ produzirão no organismo humano. Ou melhor, dizendo, ela nos mostra, e nós por enquanto, não sabemos interpretá-la; é só questão de tempo. Num futuro próximo, talvez, um cientista poderá ‘brincar’ com tais variações usando a teoria e a pratica de laboratório e identificar doenças.

( . . . )

  1. Não teceremos, por ora, nenhum comentário sobre a possibilidade do uso da teoria ‘A matemática da evolução’ na meteorologia, mencionado no inicio deste artigo, porquanto não sabemos os relacionamentos entre ventos, temperatura, grau de umidade e outras variáveis que influenciam o comportamento das condições atmosféricas. O fenômeno da formação de nuvens está enquadrado em um sistema e conhecido pela teoria; os ventos são resultados das diferenças de pressões e temperaturas entre regiões e serão considerados em outro ‘sistema’. Como um sistema influencia o outro precisa ser estudado. É um assunto que valeria a pena pesquisar sob a ótica da teoria ‘A matemática da evolução’.

Engenheiro Hélio Barnabé Caramuru

  1. helio.barnabe@terra.com.br / (11)-3251.4338
Hélio Barnabé Caramuru - Pseudônimo: Hel

Engenheiro Civil.Trabalhou em grandes obras de engenharia em vários Estados Brasileiros. Depois de aposentado resolveu estudar assuntos científicos que o empolgaram na Faculdade e desenvolveu a teoria 'A matemática da evolução' através da qual vem comprovando o comportamento de muitos fenômenos naturais. 'A natureza usa da matemática para desenvolver as suas obras'

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com