Aprendendo a liderar equipes Cuiabá, Mato Grosso

Saiba como influenciar positivamente a equipe de trabalho. Fernando Oliveira disserta sobre a postura do líder. “As pessoas só seguem aqueles a quem elas admiram”, ele destaca.

Pr Consultoria E Projetos Ltda
(65) 3321-2838
r Bar Ão De Melgaço, 2350 S 303 Porto
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Rural Ambiental - Consultores Em Gestão De Qualidade
(65) 3623-2109
av 15 De Novembro , 489 S13 Centro Sul
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Grupo Valure Consultoria De Empresas
(65) 3318-2600
r Corumbá , 259 Baú
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Aptware Consultores De Empresas
(65) 3623-1568
av São Sebastião, 2255 Ap 603 Popular
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Atitude Consultoria Empresarial
(65) 9901-5301
r Mal Mascarenhas Moraes, 472 Duque De Caxias Ii
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Engeflora Assessoria Consultoria E Planejamento Florestal
(65) 3644-8877
av Historiador rubens De Mendonça, 2000 S807
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Atame Assessoria Consultoria E Planejamento
(65) 3321-9000
av Tenente Coronel Duarte, 897 Pi2 Bom Aquino
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Fleno Consultoria Em Gestão De Qualidade
(65) 3642-7142
av Miguel Sutil, 5552 S 25 Bosque Da Saúde
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Consult Consultoria Projetos E Meio Ambiente
(65) 3623-5656
rOrquideas, 611 Jardim Cuiabá
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Astrans- Assessoria De Transportes
(65) 3623-4647
r Barão De Melgaco , 3330 S 202 Centro Norte
Cuiaba, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo a liderar equipes

Fornecido por: 

Você está em harmonia consigo mesmo?



Você não fica doido (a) quando alguém discursa sobre o que é preciso fazer para melhorar as coisas e como as pessoas deveriam se comportar para atingir um objetivo, mas você percebe que a própria pessoa não faz aquilo que prega? Eu também fico.



Muitas pessoas têm ótimos discursos, sabem se expressar com facilidade e conseguem influenciar qualquer platéia, mas quando observamos aquilo que estão fazendo, descobrimos que existe um grande abismo entre o discurso e a prática. Tenho quase certeza de que você conhece alguém assim. Pessoas que falam, falam, falam, mas fazem exatamente o contrário daquilo que estão dizendo. Ou seja, são incongruentes ou em desarmonia consigo mesmas. Talvez essa pessoa seja seu marido, esposa ou até mesmo o chefe que tem o hábito de repetir aquele velho ditado; “faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço”...
Existe hoje no Brasil uma grande escassez de líderes. De pessoas congruentes entre seus discursos e suas ações.



Os grandes líderes não são admirados apenas por seus belos discursos, mas por aquilo que fazem. Pela paixão que têm por uma causa digna de terem seguidores. O líder indiano Mahatma Gandhi foi assim. Ele era um líder congruente entre aquilo que dizia e aquilo que fazia. Nem mesmo quando foi provocado a reagir violentamente contra os ingleses, mudou suas convicções a respeito de como queria a liberdade pacífica da Índia.



Ser congruente é estar em harmonia entre aquilo que você pensa, fala e faz. Sem isso, sua vida é uma mentira. E mentir para si mesmo é sempre a pior mentira. Como já dizia aquela antiga música da banda Legião Urbana.



O fato é que as pessoas só seguem aqueles a quem elas admiram. E ninguém admira um fanfarrão falador. Se você está em um cargo de chefia dentro de alguma empresa, pense muito bem antes de dizer alguma coisa. Observe se você já É aquilo que espera que outras pessoas sejam. Uma frase famosa diz; Aquilo que você faz grita tão alto em meus ouvidos que não consigo ouvir o que você diz.



Os líderes influenciam pelo exemplo. Aquilo que eles fazem todos os dias é o que inspira outras pessoas a fazerem o mesmo. E você pode ser um líder. Você pode ser alguém que as pessoas queiram seguir, mas para isso, precisa ser congruente com você mesmo. Acreditar profundamente em algo que possa beneficiar outras pessoas e ser o primeiro a executar o plano para atingir esse objetivo.

Clique aqui para ler este artigo em Fernando Oliveira