Aprendendo a sensibilizar o olhar para o idoso Rio Branco, Acre

Aprenda abaixo como se sensibilizar com os idosos que nos rodeiam e a cuida-los com respeito e amor. Pesquisa mostra que a educação, com base na sensibilização do olhar para o idoso, gera resultados concretos e contribui para a formação de indivíduos conscientes da importância do tratamento com a terceira idade. Leia mais abaixo.

UFAC
(68) 3901-2571
rdv BR-364, 4000, Km 4, Dis Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
SESI - Serviço Social da Indústria - AC
(68) 3212-4200
av Nações Unidas, 3727, Estação Experimental
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Faculdade da Amazônia Ocidental
(68) 2106-8200
etr Dias Martins, 894, Ch Ipê
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Instituto de Ensino Superior do Acre
(68) 3244-1282
tr Ponta Pora, 100, Capoeira
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
(68) 3223-3678
av Epaminondas Jacome, 1260, Base
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sociedade Educativa Acreana Ltda
(68) 3026-1717
av Getúlio Vargas, 1268, An 2 Sl 202, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
M. S. Pre-vestibular Ltda
(68) 3224-0726
r Venezuela, 658, Cerâmica
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
A F Carneiro
(68) 3224-1946
r Bartolomeu Bueno, 163, Cs, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
R. L. P. dos Santos - Me
(68) 3221-2301
r Deodoro,Mal, 236, 2 An, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Faculdade Barão do Rio Branco
(68) 3213-7070
rdv BR-364, 2000, Km 2, Dis Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo a sensibilizar o olhar para o idoso

Assistindo a reportagens que denunciam maltratos contra os idosos, me lembrei de um livro que li no ano passado que propõe a sensibilização do olhar para o idoso. O livro do médico e professor universitário de Marília, Ricardo Komatsu, aborda questões fundamentais da sociedade em relação aos idosos. O professor realizou uma pesquisa que mostra que a educação, com base na sensibilização do olhar para o idoso, gera resultados concretos e contribui para a formação de indivíduos conscientes da importância do tratamento com a terceira idade.

Antes de qualquer coisa, Komatsu relata que é preciso uma aproximação dos estudantes com a pessoa idosa. Para isso, ele sugere mudanças na metodologia de ensino. A formação dos cidadãos e profissionais oferecida atualmente nos ensinos fundamental e médio inibe a capacidade criativa dos estudantes ao oferecer a aquisição passiva do conhecimento, não aliando o conhecimento (teoria) à experiência (prática). Essa metodologia dificulta a formação de um cidadão mais humano e reflexivo.

É preciso perceber que a terceira idade se configura hoje como um mercado crescente e cada vez mais promissor no mundo dos bens de consumo, da cultura, do lazer, da estética, dos serviços de prevenção, atenção e reabilitação da saúde. Ou seja, esse público está em todos os lugares e, infelizmente, o que se observa no sistema de ensino brasileiro é a ausência de disciplinas voltadas para o envolvimento dos alunos nas questões sociais, que envolve o público idoso. Os estudantes não estão em contato com o público que vai fazer parte da sua vida profissional. Os idosos, que são cada vez mais a maioria da população, são um exemplo.

Como resultado de um aprendizado alheio à realidade social, crescem os casos de discriminação e desrespeito para com os idosos. Se a iniciativa em introduzir uma disciplina humanitária, baseada na convivência e experiência, fosse aplicada por todos os educadores, o tratamento para com os idosos seria diferente. Eles certamente teriam o mesmo tratamento que uma pessoa jovem. A discriminação seria abolida e, assim, eles ocupariam um lugar digno na sociedade.

Aelton Aquino

Nascido em 16 de Janeiro de 1989, Aelton Aquino é estudante de Jornalismo da Unesp/Bauru desde 2007. Atualmente colabora com textos para o Jornal da Cidade de Bauru e escreve textos diversos com enfoque para a Política e Economia.

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com