Aprendendo como tratar a Rinite alérgica Manaus, Amazonas

Conheça no artigo abaixo tratamentos para a Rinite alérgica. A rinite alérgica é uma inflamação das mucosas do nariz e atinge uma a cada sete pessoas, não importando a idade. Foi descoberto recentemente que o tratamento homeopático pode ser eficaz no combate à doença em médio e longo prazo.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 

Aprendendo como tratar a Rinite alérgica



A rinite alérgica é uma inflamação das mucosas do nariz e atinge uma a cada sete pessoas, não importando a idade. Foi descoberto recentemente que o tratamento homeopático pode ser eficaz no combate à doença em médio e longo prazo.

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP separaram em dois grupos na primeira fase da pesquisa, 41 pacientes. Um grupo recebeu medicamentos homeopáticos individualizados e o outro apenas placebo. Após seis meses de análise dos pacientes, a melhora nos sinais e sintomas da rinite foi semelhante entre as pessoas de ambos os grupos.

“O tratamento homeopático é benéfico para atingir a cura em longo prazo, portanto, identificar quanto antes a patologia e iniciar o tratamento é fundamental”, frisa o enfermeiro e tutor do Portal Educação , Alisson Daniel.

É o que garantiu o estudo que, após doze meses, metade dos pacientes apresentou melhora nos sintomas e no segundo ano de tratamento, essa taxa aumentou para 64%, alcançando 72% ao final de três anos de estudo.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Fonoaudiologia