Aumente a qualidade de vida dos idosos Fortaleza, Ceará

Analise como está a qualidade de vida dos idosos nos dias de hoje. Embora 10% da população brasileira seja formada por idosos, até hoje não foi vista nenhuma medida prática que dê assistência adequada a esse grupo. Para que o Estatuto seja colocado em prática, a sociedade deve lutar e reclamar quando algum direito não é assegurado.

Palestrante André Morrevi
(85) 8701-9080
Rua Otoni Façanha de Sá 09
Fortaleza, Ceará
 
Centro Educacional Professora Maria José Santos Ferreira Gomes
(85) 479-4120
r Trab, 93, Antônio Bezerra
Fortaleza, Ceará
 
Escola de 1 Grau Santa Tereza
(85) 286-2115
r Dom Helio Campos, 90, Jacarecanga
Fortaleza, Ceará
 
Colégio Jacinto Botelho
(85) 296-2344
r Doutor Rodrigo Codes Sandoval, Mondubim
Fortaleza, Ceará
 
Escola de 1 Grau General Eudoro Correia
(85) 225-4622
tv Julio Braga, 101, Parangaba
Fortaleza, Ceará
 
Easy Way Intercâmbios
(85) 9608-4689
Av. Santos Dumont, 3060 Sala 515
Fortaleza, Ceará
 
Escola Integrada 2 de Maio
(85) 295-5350
vl Saudade, Pici
Fortaleza, Ceará
 
Escola de 1 Grau Maria Thomasia
(85) 495-2670
r Polônia, 369, Maraponga
Fortaleza, Ceará
 
Centro Integrado Educação Saúde Dom Antônio de Almeida Lustosa
(85) 497-2247
r Amelia Alves Bezerra, 877
Fortaleza, Ceará
 
Grupo Escolar Joaquim Moreira Souza
(85) 225-0748
r Caio Prado, 2, Parangaba
Fortaleza, Ceará
 

Aumente a qualidade de vida dos idosos

Embora 10% da população brasileira seja formada por idosos, até hoje não foi vista nenhuma medida prática que dê assistência adequada a esse grupo.

As tentativas do Governo Federal em garantir os direitos da terceira idade por meio do Estatuto do Idoso não tiveram sucesso, já que muitos pontos do documento não são respeitados, o que ilustra a ausência de assistência social.

Para que o Estatuto seja colocado em prática, a sociedade deve lutar e reclamar quando algum direito não é assegurado. Porém não é isso que é visto atualmente. A população não reivindica e aqueles que a fazem não encontram o apoio necessário dos demais. Deveria haver uma união maior entre os membros da terceira idade, para assim poderem pressionar as autoridades e garantir os direitos apresentados no Estatuto.

A falta de assistência ao idoso também se estende à saúde. A ausência de médicos especialistas gera filas de espera nos hospitais e faz com que muitos idosos fiquem horas esperando atendimento. Há necessidade de se fazer novas contratações e de criar cursos de qualificação para os médicos, a fim de que eles possam atender de maneira eficiente a terceira idade.

Outro problema enfrentado pelas pessoas de mais de 60 anos se refere à Previdência Social.

A Síntese dos Indicadores Sociais apontou uma melhora nas condições de vida da população idosa no Brasil. Segundo a pesquisa, essa melhora foi possível graças aos reajustes do salário mínimo e conseqüentemente da aposentadoria.

Contudo, deve-se levar em conta que muitos idosos são chefes de família e a sustentam com a aposentadoria mensal. Com essa responsabilidade, o salário se torna insuficiente.

Além disso, existem pessoas que ainda lutam para ter direito à aposentadoria. A morosidade da concessão do auxílio leva o idoso a trabalhar até que seu direito seja respeitado e o dinheiro chegue as suas mãos.

Diante de todos esses problemas que persistem no país, acho que o Governo Federal ainda tem muito que fazer para essa camada da sociedade. É inadmissível que exista o Estatuto do idoso e que este não entre em vigor na prática.

Os idosos, após dedicarem anos de suas vidas para a construção do país, são obrigados a passar por problemas em todas as esferas administrativas do Brasil. Isso não deve acontecer.

Aelton Aquino

Nascido em 16 de Janeiro de 1989, Aelton Aquino é estudante de Jornalismo da Unesp/Bauru desde 2007. Atualmente colabora com textos para o Jornal da Cidade de Bauru e escreve textos diversos com enfoque para a Política e Economia.

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com