Avaliando a importância da estatística nas empresas Salvador, Bahia

Entenda porque a estatística é uma atividade fundamental para a sobrevivência e sucesso empresarial. O estudante de processos gerenciais, Antonio Carlos, disserta sobre o planejamento financeiro. "Estatística ajuda na solução de problemas, possibilita a preparação do empresário para enfrentar a competição", ele argumenta.

Adascon Contabilidade Ltda
(71) 3372-4752
r Portugal, 17, Sl 504 Ed Regente Feijo, Comércio
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Acont Auditoria & Contabilidade Ltda
(71) 3271-8700
av Tancredo Neves, 1283, Ed Omega Sl 304, Caminho das Árvores
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Ar Contabilidade e Consultoria S/C Ltda
(71) 3327-2437
r Miguel Calmon, 532, An 3 Sl 301, Comércio
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
PI Serviços de Contabilidade Pública Ltda
(71) 3444-7600
av Antônio Carlos Magalhães, 771, Sl 1501, Itaigara
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
COOPCEBA
(71) 3321-0328
r Tira Chapéu, 93, Sl 807, Centro
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Abl Contadores Associados Ltda
(71) 3369-0720
av Antônio Carlos Magalhães, 2487, Sl 604, Prq Bela Vista
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Figueiredopinho Contabilidade Ltda
(71) 3375-1431
r Tamarineiro, 15, Itapuã
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Conesc Serviços Contábeis Ltda
(71) 3341-4550
av Tancredo Neves, 805, Caminho das Árvores
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Forense Consultoria e Cobrança Ltda
(71) 3358-7330
r Theotônio Vilela,Sen, 110, An 3 Sl 309, Prq Bela Vista
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Proativa Assessoria Contábil Ltda
(71) 3326-4429
r Francisco Gonçalves, 1, An 3 Sl 301, Comércio
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Avaliando a importância da estatística nas empresas

O USO DA ESTATÍSTICA NA GESTÃO DAS EMPRESAS

Antonio Carlos Brites Ortega

Prof. Kiliano Gesser

Profª. Márcia Vilma Aparecida Depiné Dalpiaz

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI

Tecnologia em Processos Gerenciais (EMD5091) – Estatística

30/06/09

RESUMO

Este trabalho tem como finalidade apresentar a estatística e demonstrar a importância de sua utilização para uma empresa, eis que é impossível para o empresário administrar sem estar munida de dados confiáveis que só são fornecidos pela estatística, afinal, uma empresa se projeta sempre para o futuro. Descreve as três áreas da estatística, que são suas vertentes de atuação, bem como as características de cada uma delas. E apresenta o método estatístico.

Palavras-chave: Estatística; Método; Gestão Empresarial.

1 INTRODUÇÃO

É sabido que para que um negócio empresarial alcance o sucesso, mas do que vontade se faz necessário. O simples fato de querer não garante ao empresário que seu negócio seja lucrativo e duradouro.

Para que isso aconteça mister se faz a adoção de um conjunto de medidas objetivas que tem como fim viabilizar a atividade empresarial. Um exemplo de uma dessas medidas é a estatística que se configura fator importante para que a empresa tenha um planejamento confiável e que dê resultados positivos.

2 ESTATÍSTICA

A estatística é o ramo da matemática que tem por objetivo obter, organizar e analisar dados estatísticos, a fim de descrever e explicá-los, tem por objetivo, ainda, produzir a informação a partir dos dados disponíveis, que são os chamados dados estatísticos.

A estatística é uma ciência, pois possui métodos e objeto próprios, é regida por suas próprias leis e fórmulas, constitui-se um ramo autônomo e independente. Tal ciência se dedica precipuamente com a coleta, análise e interpretação de dados estatísticos. Preocupa-se com os métodos de recolhimento, organização, resumo, apresentação e interpretação dos desses dados, assim como em tirar conclusões sobre as características das fontes donde estes foram retirados, para melhor compreender as situações, que em caso, são as situações empresariais.

Gramaticalmente falando estatística significa

Ciência da contagem; ciência que tem por objecto o agrupamento metódico dos factos sociais que se prestam a uma avaliação numérica (população, natalidade, mortalidade, rendimento de impostos, produções agrícolas, criminalidade, religião, etc. ); ramo das matemáticas aplicadas que recorre ao cálculo das probabilidades para estabelecer hipóteses com base em acontecimentos reais, com o fim de fazer previsões. (PRIBERAM, 2008)

Com este conceito extraímos tudo o que precisamos saber sobre a estatística, que ela é uma ciência, uma ciência lógica, uma vez que trabalha com números e sua contagem, que tem um objeto próprio, qual seja, tudo aquilo que pode ser medido e quantificado para ser transformada em dados estatísticos, que ela é uma ciência que está inclusa dentro da matemática e que tem como finalidade básica fazer projeções, ou seja, trabalhar com os dados coletados a fim de se chegar a previsões.

A estatística tem várias vertentes, pois ela pode trabalhar de diversas formas, pode servir para descrever os dados coletados e apresentá-los gráficos ou relatórios, para que possam ser testados e ter seus resultados apresentados. Ela pode se restringir a uma área específica, a fim de melhor avaliar seu objeto e obter resultados melhores, tais como a estatística comercial, a estatística econômica, a estatística social, dentre outras.

Enfim, a estatística é instrumento muito útil para todos, especialmente para uma empresa, pois, a empresa trabalha utilizando informação, dados, entretanto, tais dados devem ser confiáveis, seguros e verdadeiros, e esta confiança, segurança e veracidade é fornecida pela estatística, que por utilizar métodos matemáticos trabalha com uma margem de erro bem pequena.

Ela é um instrumento necessário para uma empresa, pois trabalha com a seleção de dados, e conseqüentemente pode ajudar muito no processo de tomada de decisão, já que isso poderá ser feito com muito mais segurança.

2.1 A ESTATÍSTICA DESCRITIVA, PROBABILIDADE E INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

A estatística é uma ciência que se subdivide em três áreas, a saber.

A estatística descritiva é a área da estatística que tem como principal função descrever os dados ‘estatísticos’. Ela sintetiza alguns valores da mesma natureza, e com isso permite que se tenha uma visão global da variação desses valores.

Uma vez coletados, os dados são organizados e descritos de três formas: por meio de tabelas, de gráficos e de medidas descritivas.

Segundo Terezinha Aparecida Guedes

A tabela é um quadro que resume um conjunto de observações, enquanto os gráficos são formas de apresentação dos dados, cujo objetivo é o de produzir uma impressão mais rápida e viva do fenômeno em estudo. Uma outra maneira de se resumir os dados de uma variável quantitativa, além de tabelas e gráficos, é apresentá-los na forma de valores numéricos, denominados medidas descritivas. Estas medidas, se calculadas a partir de dados populacionais, são denominadas parâmetros e se calculadas a partir de dados amostrais são denominadas estimadores ou estatísticas. (GUEDES, 2008)

A probabilidade é uma área da estatística que tem como finalidade que se calcule a chance de ocorrência de um número em um experimento aleatório. Ela pode promover a compreensão de grande parte dos acontecimentos do cotidiano da empresa que são de natureza aleatória, possibilitando a identificação de resultados possíveis desses acontecimentos.

A inferência estatística, por sua vez, é a área da estatística que tem por objetivo fazer afirmações sobre um conjunto de valores representativos de um universo. Tal tipo de afirmação deve sempre vir acompanhado de uma medida de precisão sobre sua veracidade.

3 MÉTODO ESTATÍSTICO

Método é aquilo que torna a pesquisa cientifica possível, é o meio voltado para um fim, é o procedimento que o pesquisar se utiliza para fazer sua pesquisa, é o caminho para se chegar a uma conclusão.

Por sua vez, o método científico é constituído por uma série de passos codificados que se têm de tomar, de forma mais ou menos esquemática para atingir um determinado objetivo científico.

Para Luís Dourado “O método científico corresponde a uma seqüência linear de várias etapas que se inicia com a observação”. (DOURADO, 2007)

O método estatístico, por sua vez, é o mecanismo utilizado pelo pesquisador para tornar o seu processo estatístico viável, para que possa concretizar a sua análise estatística.

Pinto afirma que “O Método Estatístico é utilizado quando diante da impossibilidade de manter as causas constantes, admite todas essas causas presentes variando-as, registrando essas variações e procurando determinar, no resultado final, que influências cabem a cada um delas.” (PINTO, 2007)

3.1 FASES DO MÉTODO ESTATÍSTICO

A primeira fase é a coleta dos dados, que pode ser direta, quando é feita sobre elementos informativos de registro obrigatório e os dados são coletados, diretamente, pelo próprio pesquisador através de inquéritos e questionários, por exemplo. Ou pode ser indireta quando é inferida de elementos já conhecidos ou pelo conhecimento de outros fenômenos relacionados com o fenômeno estudado e que não foram coletados diretamente pelo pesquisador, pois, ele se utiliza de dados já existentes e coletados por outra pessoa

A segunda fase é a critica dos dados, onde se verifica a ocorrência de possíveis falhas e imperfeições, a fim de que não haja erros grosseiros, que possa influir sensivelmente nos resultados, e ainda, verificamos a pertinência dos dados coletados com o objetivo traçado anteriormente.

A terceira fase é a de apuração dos dados, onde eles são processados e organizados de acordo com critérios classificatórios previamente estabelecidos.

Temos, então, a quarta fase a de exposição ou apresentação dos dados coletados, por meio de gráficos ou tabelas, para que fique mais fácil o exame daquilo que está sendo objeto do tratamento estatístico.

Surge a última e mais importante fase a de análise dos resultados, o objetivo final da estatística é alcançado, uma vez que através dos dados coletados, chega-se às conclusões. A estatística analisa uma pequena parte do todo, que é chamada amostra.

4 ESTATÍSTICA E GESTÃO EMPRESARIAL

Trazendo a estatística para as empresas, sua utilidade fica bem mais evidente, pois, todos os benefícios que ela traz são muito bem aproveitados pelos empresários.

Por exemplo, a coleta e análise de dados com o fim de fazer projeções e chegar a possíveis resultados é um aspecto muito importante para uma empresa, já que pode ajudá-la na organização e planejamento futuro da mesma, afinal não se administra para o hoje, mas sim para o futuro.

A estatística auxilia muito uma empresa e tem íntima ligação com muitos aspectos da empresa, tais como, produtividade, planejamento, orçamento, finanças, entre outros. Tais áreas podem ser muito bem trabalhadas e melhor aprimoradas quando recebem o auxílio da estatística.

A grande vantagem em utilizá-la é que o empresário tem pequenas chances de erro, pois trabalha com dados confiáveis, com números, com lógica, com a matemática.

O amanhã de uma empresa depende do que ela faz hoje, depende das decisões que hoje são tomadas, do rumo que ela escolhe trilhar hoje. A estatística auxilia a empresa a tomar as decisões certas hoje, que terão boas repercussões no amanhã, já que ela trabalha com dados e os utiliza para fazer projeções futuras.

Por exemplo, a estatística pode verificar se a empresa terá lucros ou prejuízos com um determinado produto, apenas analisando sua qualidade, sua aceitação no mercado, o aumento ou diminuição de sua aquisição, as tendências do mercado, tudo isso pode ser analisado e quantificado pela estatística e interfere sobremaneira em uma empresa.

Ela se mostra um método cientifico e muito eficaz, que quando bem utilizada pode beneficiar e muito uma empresa.

4.1 AS FINANÇAS DA EMPRESA

Uma empresa só terá futuro se for bem administrada. A escolha do ramo de atividade pode ser ótima, a idéia a mais promissora possível, mas sim o negócio não for bem gerido,o fracasso virá na certa.

Colin Barrow afirma que a “Falta de capital de giro e de habilidades para gerenciar o negócio são as outras questões apontadas como fatores que influenciam no fechamento das empresas no País.” (BARROW, 2008, p. 15)

Em muitos aspectos a empresa necessita de planejamento, seja para começar suas atividades, escolhendo sua localização, o número inicial de funcionários, o quantum da produção etc. No transcorrer de sua atividade, a necessidade de planejamento fica mais evidente, pois, ele é necessário para as atividades mais corriqueiras, até as mais importantes.

O planejamento financeiro é um fator determinante para o futuro empresarial. Empresa nenhuma consegue se manter de pé se não tiver um bom planejamento financeiro. A empresa deve ter consciência dos recursos financeiros que detém e saber como utilizá-los da melhor forma. Deve avaliar se terá retorno, se auferirá lucros ou prejuízos, se conseguirá fazer sua reserva de capital.

Deve também fazer uma projeção de gastos futuros, de investimentos que necessitará fazer. Deve estar atenta ás oscilações do mercado, deve saber sempre como anda a economia, se há inflação ou deflação, se nossa moeda está valorizada.

Deve se preocupar com o comportamento do consumidor. Enfim, todas essas indagações faz parte do chamado planejamento financeiro. Praticamente em tudo que a empresa for fazer ela precisará mexer no caixa, e é por isso que muitas empresas fecham as portas e encerram suas atividades, pois a maioria dos empresários não sabe como lidar com dinheiro.

E nesse contexto surge então a estatística, com métodos preestabelecidos e uma metodologia simples ajuda o empresário a responder a todas as suas indagações e a resolver todas as suas dúvidas.

Ela faz com que o planejamento financeiro deixe de ser um bicho de sete cabeças, tarefa exclusiva de contadores e pessoas especializada na área, pois, facilita o entendimento de todos esses dados e torna a atividade empresarial viável.

Não há se falar em empresa de sucesso sem que haja um bom planejamento financeiro, e não há que se falar em planejamento financeiro sem o uso da estatística.

5 CONCLUSÃO

Com este estudo constatamos facilmente que a estatística é de suma importância para qualquer empresa, eis que é impossível que um empreendimento alcance o sucesso sem um mínimo de planejamento, que só pode ser realizado se tiver respaldado em estatística.

A atividade de administrar uma empresa já é árdua e se torna ainda mais difícil quando o empresário não se prepara para isso e não se rodeia de mecanismos que facilite a sua empreitada. A estatística ajuda na solução de problemas, com seu método simples de ser aplicado faz com o empresário possa estar bem preparado para encarar o atual mercado que é tão competitivo e enfrentar a concorrência.

6 REFERÊNCIAS

 

BARROW, Colin; Como Gerenciar as Finanças de Seu Próprio Negócio; 1 ed.; Publifolha, 2008.

DOURADO, Luis; Uma análise da relação entre os conceitos de método científico e de investigação; Disponível em : Acesso em 11 de junho de 2009.

GUEDES, Terezinha Aparecida; Estatística Descritiva; Disponível em : Acesso em 14 de junho de 2009.

PINTO, Francisco Antonio; Estatística, Disponível em : Acesso em 14 de junho de 2009.

PRIBERAM; Dicionário da Língua Portuguesa; Disponível em : Acesso em 11 de junho de 2009.

Antonio Carlos Brites Ortega

Estudante em tecnologia de Processos Gerencias, centro universitário leonardo da vinci...

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com