Características do cavalo da raça Friesian Fortaleza, Ceará

Saiba de onde originou a raça Friesian. Neste artigo, informações sobre aspectos físicos e comportamentais desse cavalo. Confira o que os historiadores relatam sobre a sua presença no mundo.

cardinalefornos
(85) 9604-3511
R.gal.clarindo queiroz n.2000 ap. 303
fortaleza, Ceará
 
Cafe85
(85) 8505-2845
Rua Armando Oliveira, 361, Parquelandia
Fortaleza, Ceará
 
A Ruralista Com Ind Ltda
(85) 292-4205
av General Osorio de Paiva, 1876, Parangaba
Fortaleza, Ceará
 
Francisco D Leite
(85) 223-0636
av Jovita Feitosa, 1074, Alagadico
Fortaleza, Ceará
 
Assoella Costa
(85) 478-6089
av Hull Mister, 3152
Fortaleza, Ceará
 
Frutstok Distribuidora
(85) 3224-7112
Rua 4 de outubro, 1508 - CJ Industrial
maracanau, Ceará
 
Aurineia S Furtado
(85) 286-4463
r Professor Raimundo Gomes, 447, Vila Velha
Fortaleza, Ceará
 
João BF Campelo
(85) 231-9592
r Pedro I, 821, Centro
Fortaleza, Ceará
 
Anesio G Barbosa
(85) 468-1363
tv Clarindo, 1745, bo 362, Prefeito José Walter
Fortaleza, Ceará
 
Casa Prescila
(85) 281-2565
r Humberto Monte, 1486, Bela Vista
Fortaleza, Ceará
 

Características do cavalo da raça Friesian

Cavalo Friesian ou Frisio é uma raça de cavalos de cor negra e com pêlos compridos nas pernas. É um animal de temperamento dócil e fisicamente bastante robusto. É criado principalmente na Frísia, litoral norte dos Países Baixos, de onde se origina seu nome.

É difícil datar a origem do cavalo de Friesian com precisão. É certo que o cavalo era famoso na Idade Média pois é achado em trabalhos de arte daquele período. No século XVII foi usado para levar carga debaixo de sela. Devido ao seu esplêndido trote, o Friesian foi também usado posteriormente para trabalhos leves. Isto, infelizmente, limitou seu uso em agricultura e conduziu a seu declínio do número de animais no início do século XX. Ele quase foi levado à extinção durante a Segunda Guerra Mundial pois era muito utilizado para puxar os canhões, tendo restado apenas cinco garanhões e algumas éguas após a guerra. Uma procriação sistemática restabeleceu a qualidade da raça e seus números são crescentes atualmente.

Mede cerca de 1,65 m. Destaca-se por ser um excelente animal de tiro, embora também seja utilizado como animal de sela. É um animal fácil de ser mantido do ponto de vista econômico, e é muito dócil. No Brasil, foi introduzido em 2007 pelo Haras Black Foot. Junto com o cavalo Árabe ele formou o Arabo-Friesian que esta sendo formado no Rio Grande do Sul pelo Haras Greca.

História da Raça

O cavalo Friesian ou Frisio é o único nativo da Holanda que conseguiu sobreviver a passagem do tempo. As suas origens remontam séculos atrás. Sendo uma das mais antigas raças na Europa, tendo tido à beira da extinção várias vezes ao longo do último século.Graças à devoção de um grupo de entusiastas se abriu caminho até o presente, desta forma hoje goza de grande popularidade em todo o mundo. A sua origem iniciou por volta do ano 500 aC, quando o povo frísio se estabeleceu ao longo do Mar do Norte trazendo os seus cavalos, descendentes directos de Equus Robustus. No ano 800 dC o Mar do Norte era denominado Mar Frísio. É aí nesta bela terra chamada Frísia, onde se desenvolva a raça.

Cerca de 150 DC Roman historiadores mencionam a presença da cavalaria frisia na Britania, na fronteira entre a Escócia e a Inglaterra. A cavalaria era formada por soldados montando garanhões Friesians. O escritor Inglês Anthony Dent remete também para o aparecimento de tropas independentes frísias em Carlisle, no S. IV DC, igualmente formada por jinetes no lombo de cavalos Friesians. Ele também menciona a influência do Cavalo Friesian na raiz do Shire e também nos póneis Fell. Há inúmeras ilustrações Friesians de cavalos que participem em torneios e justas na Idade Média. A primeira data escrita sobre o cavalo Friesian remonta a 1544.

Durante as Cruzadas e até o fim da guerra dos 80 anos, foi introduzido sangue de Cavalos Árabes. Ao longo do século XVII Friesians cavalos compartilhada pista com cavalos de origem espanhola em várias escolas onde se pratica a Alta escola de equitação. No fim do século XIX, devido ao declínio da Europa feudal, a presença do cavalo Friesian é reduzida para a província da Frísia, onde celebravam corridas de trote de Friesians atrelados a carruagens. Estas corridas logo se tornaram uma festa popular que ocorrem ao longo de toda a província. Em 1823 King Willem entregou um "chicote de ouro" ao vencedor de uma grande corrida de trotadores. Em 1° de maio de 1879, numa pequena aldeia chamada Roodahuizum, foi formado o Registro Genealógico de cavalo Friesian , o FPS, e assim, dar o primeiro passo para a salvação da raça. Tal foi o desaire em 1913 foram apenas três garanhões em serviço, abrangendo: Prins 109, Alva e 113 Friso 117.

Clique aqui para ler este artigo na WebArtigos.com