Como a comparação influencia nossas vidas Barbacena, Minas Gerais

A comparação pode tornar-se algo traumatizante em nossas vidas, porque passamos a maior parte de nossas vidas tentando competir com os outros. Comparando nossas realizações com outras pessoas do nosso meio, e tentando viver de acordo com os seus padrões de aceitação. Leia mais no artigo abaixo.

Banco Santander Banespa S/A
(34) 3239-8800
pça Tubal Vilela, 55, Centro
Uberlandia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Banco Alfa de Investimento S/A
8005-53345
av Afonso Pena, 1996, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Construir Vendas de Consorcios Ltda
(31) 3043-0001
r Carlos Magno, 302, Caiapós
Contagem, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Unibanco - União de Bancos Brasileiros S/A
(32) 3215-5841
r Halfeld, 788, Centro
Juiz de Fora, Minas Gerais

Dados Divulgados por
REPRESENTAÇÕES FISCAIS, TRUBUTÁRIAS E AMBIENTAIS
(38) 9146-2562
Montes Claros-MG.
Montes Claros, Minas Gerais
 
Credfranco Soluções Financeira
(31) 2532-2853
Av. Afonso Pena, 726, 9º andar, Centro
Belo Horizonte, Minas Gerais
 
Banco ABN Amro Real S/A
(80) 0770-2001
av Cristiano Machado, 1700, Lj 6, Cid Nova
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Banco Cacique
(32) 3212-0128
r Batista Oliveira, 470 sl 603 Centro
Juiz de Fora, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Casa do Militar
(32) 3215-3382
av Br Rio Branco, 2001 Sl 1707 Centro
Juiz de Fora, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Banco BMG S/A
(31) 3290-3000
av Álvares Cabral, 1707, An 1, Lourdes
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como a comparação influencia nossas vidas

Um dos maiores erros cometidos por nós seres humanos é a comparação. A medição de si mesmo de acordo com os padrões, os feitos ou as realizações das outras pessoas. Desde pequeno somos comparados aos nossos irmãos, aos filhos dos vizinhos ou a qualquer outra pessoa. Este espírito comparativo continua durante a adolescência e a idade adulta, tornando-se traumatizante porque passamos a maior parte de nossas vidas tentando competir com os outros, comparando nossas realizações com outras pessoas do nosso meio, e tentando viver de acordo com os seus padrões de aceitação.

Sempre que você compara os seus talentos e habilidades com os outros, quer favorável ou desfavoravelmente, desperdiça a oportunidade de se tornar melhor tentando tornar iguais pessoas que são totalmente diferentes.

Quando éramos crianças minha família e eu viajávamos de carro e tínhamos o hábito de ficar pedindo para que o pai ultrapassasse todo mundo. Torcíamos para que ele conseguisse e comemorávamos muito fazendo caretas para o carro que acabávamos de deixar para trás. Mas teve um dia que um carro passou por nós tão rápido que eu e o meu irmão ficamos de boca aberta.

Embora o pai estivesse “liderando” todos os outros carros aos olhos deles nós estávamos tendo sucesso, por que estávamos viajando bem mais rápido do que eles. Quando comparado ao desempenho do nosso carro a sua verdadeira capacidade, não estávamos sendo bem sucedidos porque estava viajando abaixo da sua capacidade máxima constituída pelo fabricante.

A lição aqui não é que o verdadeiro sucesso não é medido pelo quanto você fez ou realizou em comparação ao que outros fizeram; o verdadeiro sucesso é o que você fez comparado ao que você poderia ter feito. Em outras palavras, viver em plenitude é competir com você mesmo.

Em vez de sermos nós mesmos, ficamos preocupados em ser o que os outros acham que deveríamos ser. Sempre existirão pessoas que iremos superar e outras que nos superarão. Se competirmos com nós mesmo, e não com os outros, então não importa quem está atrás ou na frente; nossa meta é nos tornar tudo aquilo que somos capazes de ser e de realizar, e isto se torna a medida da nossa satisfação. Todas as experiências que você terá durante a sua vida, não eliminarão a sua capacidade de fazer tantas vezes quantas forem preciso.

05/12/08 | Artigos, Motivação | Site do Autor