Como compreender melhor os filhos Rio Branco, Acre

Um eficiente método para compreender melhor os filhos é analisando a própria formação dos pais. Não aceitar os defeitos de seus filhos é o mesmo que não aceitar os seus próprios defeitos de infância.

UFAC
(68) 3901-2571
rdv BR-364, 4000, Km 4, Dis Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Faculdade Barão do Rio Branco
(68) 3213-7070
rdv BR-364, 2000, Km 2, Dis Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
SESI - Serviço Social da Indústria - AC
(68) 3212-4200
av Nações Unidas, 3727, Estação Experimental
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sociedade Educativa Acreana Ltda
(68) 3026-1717
av Getúlio Vargas, 1268, An 2 Sl 202, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Faculdade da Amazônia Ocidental
(68) 2106-8200
etr Dias Martins, 894, Ch Ipê
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
M. S. Pre-vestibular Ltda
(68) 3224-0726
r Venezuela, 658, Cerâmica
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
R. L. P. dos Santos - Me
(68) 3221-2301
r Deodoro,Mal, 236, 2 An, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
(68) 3223-3678
av Epaminondas Jacome, 1260, Base
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Instituto de Ensino Superior do Acre
(68) 3244-1282
tr Ponta Pora, 100, Capoeira
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
A F Carneiro
(68) 3224-1946
r Bartolomeu Bueno, 163, Cs, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como compreender melhor os filhos

Quando um homem e mulher se tornam pais surge uma atmosfera que esconde toda a trajetória vivida por eles na infância ou adolescência. Nesta fase o casal acredita que se transformou em super-pais ou um modelo perfeito a ser seguido pelo filho. Ter filhos é sem dúvida uma grande responsabilidade.

Não é necessário que os pais mudem seu comportamento por isso. Os novos pais buscam os modelos originais de suas famílias para ensiná-los, ou não a seus filhos. E conseqüentemente trazem os antigos modelos de comportamentos de seus pais para si mesmos. Uma visão que precisa ficar clara é que o filho é uma continuidade dos pais; e herdeiros de suas heranças genéticas tanto físicas quanto emocionais. Os filhos carregam para si todas as emoções que seus familiares desenvolveram ao longo de sua existência. Então é muito importante que os pais enxerguem em seus filhos seus comportamentos e também de seus familiares, tais como avós, bisavós e tios. Reconheça o comportamento como sendo próximo a você, mesmo sem considerá-lo bom. Ver também que a criança é verdadeira em tudo que faz. Ela em seu comportamento inocente revela toda a realidade do seu meio familiar.


Os pais precisam olhar para seus filhos e reconhecer-se neles, pois a essência humana é a mesma para todos. Não aceitar os defeitos de seus filhos é o mesmo que não aceitar os seus próprios defeitos de infância. Olhe para seu filho e diga "eu era exatamente como você"! Experimente! Mesmo que você diga somente com o coração, a criança entende e começa a melhorar o seu comportamento aos poucos.

Tudo o que ela quer é ser igual aos pais e seguir todos os seus sentimentos. As pessoas são regidas pelas emoções, mesmo quando elas aprendem a controlá-las. Sem as emoções tudo ficaria mecânico e logo perderia a graça e o sentido. Tudo que os pais sentiam em relação a si mesmos quando crianças, o filho começa a desenvolver em sua vida. Isso é um processo natural para as crianças. E a leitura que elas fazem é que quanto mais "seguirem os pais em tudo que eles fizeram em suas vidas, mais elas serão amadas por eles".


Uma das maiores dificuldades humana está em reconhecer que não se é perfeito, principalmente na família. É fácil perceber essa dinâmica, quando os pais querem que seus filhos sejam sempre os melhores na escola, na sociedade ou na vida. Pensando e agindo assim os pais estão dizendo a seus filhos, que não querem que eles sigam seus modelos de infância. E mais ainda, que os próprios pais não aceitam a sua criança interna e querem que o seu filho compense esta falta de amor.

E a forma de perceber é vendo que, os pais não querem que seus filhos tenham defeitos, pois não precisariam lembrar dos seus próprios. Quando os pais não aceitam os comportamentos dos filhos, os filhos tentam mostrar isso, se comportando sempre de forma contrária à expectativa desejada pelos pais e logo surge o comentário "não sei para quem puxou está criança, para mim é que não foi"! Dessa forma os pais deixam de aceitar o seu filho e passa a fingir que não reconhece o comportamento dele.

A criança sente que todo o seu esforço de amar e provar o seu amor pelos pais está sendo em vão e conseqüentemente começa a adoecer. A doença é uma tentativa de ter o amor e atenção dos pais para si, mesmo que seja pela dor. Doença também é uma prova de amor inconsciente.


A solução para tudo isso é simples. No momento que os pais aceitarem e reconhecerem em seus filhos comportamentos que também eram deles, os filhos ficarão mais livres para seguirem a sua própria missão, enquanto ser divino. Os pais se sentirão mais leves em educar seus filhos, porque compreenderam que tudo aquilo que o filho faz está em completa harmonia familiar. Então os pais ganham forças e buscam conhecer-se melhor, para também entender e assim orientar seus filhos. A natureza humana é igual para todos com desafios a serem transformados em crescimentos, ou transformados em problemas. Tudo depende de como você vai lidar com você. De como você vai lidar com o seu espelho que reflete tudo que normalmente você não quer ver. Este espelho é seu filho. Ser pai e ser mãe é acima de tudo admitir que é gente, podendo errar com crescimento. E aprender ver o filho dessa forma, faz de você um pai e uma mãe verdadeiramente completo. Os filhos não enxergam o que você gostaria de ser, mas sim o que você realmente é.

Sobre o Autor
Professora, palestrante e coordenadora Instituto Ser Integral

Artigos.com