Como fazer Intercâmbio no exterior Rio Branco, Acre

Fazer um Intercâmbio no exterior e um sonho q pode tornar-se realidade.Apesar das restricoes que varios paises adotaram em virtude de atentados terroristas,ainda assim e possivel realizar o sonho de estudar fora.Neste artigo vamos citar tambem alguns paises que nao exigem o visto,mas que possuem alguns procedimentos que devemos estar atentos antes de embarcar!

James Eletricista
(68) 9281-1700
r Alvaro Cezar, 220, João Eduardo II
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Raimundo Eletricista
(68) 9998-0692
tv Jose Barbosa, 18 Vila da Amizade
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Nova Comercial Elétrica
(68) 3223-5053
r Rubens Carneiro, 47, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Kennedy Eletricista
(68) 322-9505
r Pinheiros ,352, Quadra 46,casa19 ,Cj Universitario
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Elienes Eletricista
(68) 9975-6561
r Da Laranja, 867,Mocinha Magalhaes
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gr Eletrico
(68) 3026-4943
rod Br 364, 7835 Distrito Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Chagas Assitencia Eletrica Hidraulica
(68) 3227-9002
tv Raimundo Melo,20 Quadra 04 Conjunto Esperança
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gloria Cardoso
(68) 3224-4237
tv Capitana,40,Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sol Engenharia e Serviços De Eletricidades
(68) 3227-1572
r Felicidade, 63 ,c25 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ferraz & Moraes Ltda
(68) 3227-8257
av Nações Unidas, 1507, Sl 102, Izaura Parente
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como fazer Intercâmbio no exterior

Após inúmeros cometimentos de atentados alguns países decidiram restringir o acesso de visitantes com políticas mais rígidas de imigração e concessão de vistos.

O país mais afetado por estas medidas foi sem dúvida os EUA. No entanto, países como Canadá e Reino Unido também passaram a adotar medidas mais restritivas na concessão de vistos em função desta nova realidade.

Solicitar um visto de entrada para um destes países pode demorar de 1 semana a 6 meses, dependendo do tipo de visto e o consulado do país em referência.

Em função destas dificuldades, alguns países de língua inglesa tem se destacado junto a estudantes brasileiros justamente por não exigirem visto de entrada.

A Irlanda talvez seja o exemplo mais claro destas mudanças, já que muitos estudantes que tem receio de solicitar visto de entrada para o Reino Unido preferem estudar neste acolhedor país.

A Irlanda ainda conta com um atrativo a mais para os Brasileiros, pois permite que estudantes matriculados em cursos de pelo menos 6 meses trabalhem legalmente no país por até 20 horas semanais.

Para entrar como estudante na Irlanda basta apresentar a carta de confirmação da escola, da acomodação e comprovar ter fundos suficientes para se manter no país ao agente de imigração no aeroporto em Dublin. O estudante recebe um visto provisório de 1 mês e dentro deste prazo deve regularizar sua situação como estudante no departamento de imigração  GNB (Garda National Bureau). Somente estudantes devidamente inscritos em cursos regulares e que efetivamente estejam cursando as aulas recebem o direito de permanecer como estudante na Irlanda.

Outro destino na Europa que também atrai estudantes que buscam fugir de visto para países de língua inglesa é a República de Malta. O país é composto por um pequeno grupo de ilhas no Mediterrâneo, próximo a Sicília. Malta é bastante procurada pelas suas belas praias e sua arquitetura milenar, que já foi cenário de diversos filmes épicos. Como foi colonizada pelos ingleses, Malta mantém o inglês como uma de suas línguas oficiais. O estudante brasileiro que estudar neste país por um período de até 3 meses não tem a necessidade de visto de entrada. No entanto, serão exigidos do estudante os mesmos documentos solicitados pela imigração Irlandesa.

A África do Sul é um destino que vem atraindo mais brasileiros a cada ano, principalmente pela proximidade da Copa do Mundo de 2010, o que faz com que este país esteja freqüentemente na cabeça dos apaixonados pelo futebol. Estudantes de cursos de até 3 meses não necessitam de visto de entrada para este país, que tem como Cape Town (Cidade do Cabo), uma das cidades preferidas para a realização de cursos de inglês, principalmente pela sua mistura de mar e montanha como paisagem natural.

Já a Nova Zelândia é a opção para os estudantes que desejam estudar na Oceania, mas não desejam passar pelo rigoroso processo de visto exigido pela Austrália. Estudantes que se matriculam por um período de até 3 meses não necessitam de visto de entrada neste lindo país, que tem como principais cidades Auckland, Wellington e Christchurch. Como o país tem dimensões territoriais relativamente pequenas, é perfeitamente possível conhecer suas duas ilhas no período de realização de um curso na Nova Zelândia.

Estudar inglês no exterior ainda pode ser um sonho a ser alcançado por muitos estudantes brasileiros e a barreira do visto não existe nos países relacionados acima.

No entanto, é importante considerar que os agentes de imigração destes países têm o poder de recusar a entrada de estudantes que não comprovarem que tem recursos suficientes para se manter no período de realização do curso. Além disso é importante demonstrar claramente os objetivos na realização do curso ao agente de imigração, caso indagado a respeito. Se o estudante seguir estas regras básicas, a sua entrada no país desejado é praticamente garantida.

Sobre o Autor

Claudio Chalom atua na área de intercâmbio cultural desde 1993, ocupando atualmente o cargo Diretor Regional da BEX Brazilian Excahnge (http://www.bexintercambio.com.br). Desde 2006 passou também a atuar como Consultor na área de SEO (Search Engine Optimization) e Internet Marketing através da empresa NoTopodaMidia (http://www.notopodamidia.com.br)


Artigos.com