Como quebrar hábitos e viver melhor! Rio Branco, Acre

As pessoa tem seus hábitos de preferência e neles permanecem. Os sentimentos seguem a mesma forma. Todos temos hábitos emotivos, e igualmente, hábitos de percepção. Ouvimos e tocamos de acordo com os hábitos. O que chamamos de personalidade pode ser apenas um conjunto destes hábitos.

Elienes Eletricista
(68) 9975-6561
r Da Laranja, 867,Mocinha Magalhaes
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ferraz & Moraes Ltda
(68) 3227-8257
av Nações Unidas, 1507, Sl 102, Izaura Parente
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Kennedy Eletricista
(68) 322-9505
r Pinheiros ,352, Quadra 46,casa19 ,Cj Universitario
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Raimundo Eletricista
(68) 9998-0692
tv Jose Barbosa, 18 Vila da Amizade
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Nova Comercial Elétrica
(68) 3223-5053
r Rubens Carneiro, 47, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gr Eletrico
(68) 3026-4943
rod Br 364, 7835 Distrito Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Chagas Assitencia Eletrica Hidraulica
(68) 3227-9002
tv Raimundo Melo,20 Quadra 04 Conjunto Esperança
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sol Engenharia e Serviços De Eletricidades
(68) 3227-1572
r Felicidade, 63 ,c25 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
James Eletricista
(68) 9281-1700
r Alvaro Cezar, 220, João Eduardo II
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gloria Cardoso
(68) 3224-4237
tv Capitana,40,Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Como quebrar hábitos e viver melhor!

Momentos como os atuais revelam para o individual e para o coletivo, pelo amor ou pela dor, um determinado estado de ânimo, tal como a impaciência, a ira, o pessimismo que pode afetar desfavoravelmente o nosso organismo, igualmente um outro estado mental ativo, uma idéia desvirtuada, que quer dizer que uma simples idéia pode trazer como conseqüência a fadiga. É a que chamamos de fadiga por sugestão e como somos sugestionados a cada dia.

Para que tal se dê, muitos estão habituados a cuidar da vida alheia, quando deveriam ao menos conhecer a si mesmo, cuidando de seus próprios hábitos. Basta entender que quando apontamos um defeito alheio, este já faz parte de nós.

Tal retardamento de energia dá uma sensação de fadiga, a qual processa acentuadamente, diminuindo o ritmo de produção e reduzindo-a a um mínimo. Tais fatos podem ser aplicados na integra à vida diária. As tarefas simples e moderadas não parecem exercer influência perniciosa através da sugestão, mas, no entanto, quando ela se faz pesada e difícil, ou quando a pessoa recebe instruções neste sentido, isso ocasiona uma queda do organismo e do trabalho.

A sugestão defeituosa começa já a apagar o entusiasmo do jovem e quando empreende a sua primeira tarefa, exagera de antemão, as suas dificuldades. Os filhos refletem para que finalidades foram programadas em seu lar. Já está cansado, preocupado consigo mesmo, em escala depressiva. Para outros, a lembrança de um trabalho árduo no passado traz à mente a crença de que terá que enfrentar outro mais difícil no futuro. Porém, muitos trazem a lembrança da sua primeira experiência, revelando estar injetada no presente através da sugestão. Uma idéia aceita sem qualquer análise, faz com que lhe repugne a perspectiva de enfrentar transferindo ou fortalecendo uma co-dependência.

Um trabalho pode ir muito bem até que alguém sugere a fadiga. A velhice pode e deveria ser uma questão de hábitos, não de anos. À medida que você for disciplinando a sua vontade, sua aptidão para vencer irá aumentando na mesma proporção. Milhares de pessoas que poderiam já estar vitoriosa na vida, não o conseguiram pela incapacidade de impor-se diariamente uma linha de conduta, uma linha de trabalho proveitoso. Somos parte da grande teia da vida.

Acredita-se que as habilidades constituem todos os hábitos de uma pessoa. Alguns possuem a de ferir outros os de alegrar e assim sucessivamente. Cada indivíduo possui hábitos de pensamentos da mesma maneira que hábitos de destreza física. Cada pessoa pode predizer a atitude mental e geral de um individuo daqui a dez anos, desde que a maneira de pensar dessa pessoa continue a mesma. O corpo fala e é o maior denunciador de mentiras e verdades. Cada pessoa tem seus hábitos de preferência e neles permanece. Os sentimentos seguem a mesma forma. Todos temos hábitos emotivos, e igualmente, hábitos de percepção. Ouvimos e tocamos de acordo com os hábitos. O que chamamos de personalidade pode ser apenas um conjunto destes hábitos.

Muitas coisas que deveriam constituir simples rotina na vida cotidiana passam a ser causa de desgaste de energia. Todos nós desejamos o progresso, porem desejamos permanecer tal como somos. Quem vai dar o primeiro passo? Justificamos uma nova idéia, um novo tipo de conduta preconizado por um certo interlocutor, mas não o adotamos. O motivo principal para que uma pessoa não se aperfeiçoe em suas relações e em seus pensamentos é que não se aperfeiçoou no dia anterior. Não fez hoje uma coisa porque não a havia feito ontem. Quebrar um hábito significa muito mais do que uma simples determinação de força de vontade. Com semelhante atitude mental para com o conhecimento, não existe nenhuma inclinação para aceitar o mundo como é realmente e manter-se de acordo com a época. Conforme amadurecemos, temos a impressão de que tudo parece cada vez mais fora do lugar, mas depende de cada um de nós dar o primeiro passo em direção a ética planetária.

Cada um de nós pode recomeçar sua vida, no bojo do embrião Universal, rompendo com a rotina dos seus hábitos, mesmo sem sair da sua própria casa, basta iniciar com os próprios pensamentos, pois a faculdade criadora do gênio se deve as aventuras pelo desconhecido e por manter a mente em pensamentos em permanente maleabilidade. É assim que o homem encontra o caminho certo na arte de se ligar ao movimento da vida. Você é bem vindo. Boas energias. Eu acredito em você.

Sobre o Autor
Gilberto Pompermayer é conferencista motivacional, psicanalista, biólogo, pedagogo,educador holístico e especialista em engenharia humana, saúde e educação. Estudioso com grande e profunda experiência e conhecimento na mente e na natureza humana. Exerce clínica psicanalítica e organizacional com ênfase motivacional, comportamental, educacional e vocacional. Freqüentemente escreve e publica artigos em sites, revistas e jornais.

Artigos.com