Pizzarias Rio Branco, Acre

Na sua forma básica, a pizza é um pão circular cozido no forno, coberto com molho de tomate e queijo e com guarnições opcionais. O queijo é, em geral, de muzzarela. Vários outros alimentos podem ser adicionados como guarnições como: salame, pepperoni, presunto, bacon, tomate, abacaxi, cebola, cogumelos, etc.

D. M. S. Borges - Me
(68) 3226-6655
av Nações Unidas, 2123, Estação Experimental
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
D Lago
(68) 3026-2495
r Rubens Carneiro, s/n, Sn, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
E. C. Vieira - Me
(68) 3223-3857
r Hugo Carneiro, 227, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
A. Palu Junior
(68) 3224-1998
r Quintino Bocaiúva, 1452, Bsq
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
J. Felix Ferreira
(68) 3026-1037
r Rio de Janeiro, 1854, Qd D 9 Cs 2, Base
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
F. Junior Vieira de Oliveira
(68) 3026-1046
r Deodoro,Mal, 159, Sl 244, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
I. J. Schaefer -me
(68) 3228-4088
av Getúlio Vargas, 3242, Vl Ivonete
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
F . Moura Felix - Me
(68) 3227-7182
r Rio de Janeiro, 1564, Floresta
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Cometa Restaurante Ltda
(68) 3224-2115
r Quintino Bocaiúva, 223, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Elcimar F. Ferreira
(68) 3223-3857
etr Usina, 1321, Aviário
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Pizzarias

Equipe Portal Orgânico
Chef Renato Caleffi

Na sua forma básica, a pizza é um pão circular cozido no forno, coberto com molho de tomate e queijo e com guarnições opcionais. O queijo é, em geral, de muzzarela. Vários outros alimentos podem ser adicionados como guarnições como: salame, pepperoni, presunto, bacon, tomate, abacaxi, cebola, cogumelos, etc.

Acreditava-se primeiramente que o tomate fosse venenoso quando ele chegou à Europa no século 16. Porém, no final do século 18, o tomate já havia sido adicionado como ingrediente da pizza, a qual ganhou popularidade em Nápoles. A pizza transformou-se então em atração da cidade, e visitantes aventuravam-se nas áreas pobres de Nápoles para saboreá-la.

De acordo com relatos históricos a pizza apareceu há mais de 6 mil anos, já existia antes da era Cristã, em Roma de César e fazia parte da alimentação de nobres. Tal receita era preparada com massa de farinha, água e sal que ia ao forno bem forte, acrescidos de ervas e alho; o nome era "piscea". No início era uma fina camada de massa conhecida como "pão de Abrahão" que os hebreus e egípcios consumiam. Ela se parecia com nosso pão sírio atual e também era chamada de "piscea", daí o nome pizza.

A história das pizzas pode ser rastreada até as colônias gregas da Magna Graecia no sudeste da Itália. No terceiro século antes de Cristo, a primeira História de Roma, escrita por Marcus Porcius Cato, mencionava um alimento similar à pizza. Evidência complementar foi encontrada nas ruínas de Pompéia, datadas de 79 a.c., onde os arqueólogos escavaram estabelecimentos bastante similares com as pizzarias modernas.
Porém, embora vários alimentos similares à pizza fossem comuns na Roma antiga e áreas do Mediterrâneo, não poderiam ser considerados "pizza verdadeira", uma vez que o tomate ainda não havia sido trazido das Américas e o búfalo indiano, cujo leite é usado para fazer a verdadeira muzzarela, ainda não havia sido importado.

Com o tempo, a cobertura foi variando e em seguida o tomate, levado para Europa por Cristóvão Colombo. Sua disseminação aconteceu durante a segunda metade do século XIX, em 1889.

Estudos indicam que era comida no café da manhã e vendida por ambulantes. À medida que se tornou mais popular, erguiam-se barracas onde era vendida a massa em formatos diferenciados, de acordo com o pedido do cliente.

"O primeiro pizzaiolo da história foi Don Rafaelle Espósito, proprietário de uma famosa pizzaria de Nápole, a Pietro il Pizzaiolo. Don Rafaelle ficou famoso a partir do verão de 1889, quando foi cozinhar no palácio Capodimonte para os soberanos rei Humberto I e sua rainha Margherita de Sabóia, que estavam em visita à Cidade. O pizzaiolo, para prestar uma homenagem à rainha, resolveu fazer a pizza com as cores da bandeira italiana - branco, vermelho e verde. A rainha gostou tanto da pizza que Don Rafaelle a batizou com o seu nome".

"Os dois países que mais consomem pizza no mundo são respectivamente: EUA e Brasil, com destaque para as cidades de Nova Iorque e São Paulo. O Dia da Pizza é comemorado desde 1985 em São Paulo. A data foi instituída pelo então secretário de turismo, Caio Luís de Carvalho, por ocasião de um concurso estadual que elegeria as 10 melhores receitas de mussarela e margherita. Empolgado com o sucesso do evento, ele escolheu a data de seu encerramento, 10 de julho, como data oficial de comemoração da redonda".

Na seqüência, padeiros mais criativos começaram a inovar e colocaram na pizza outros ingredientes, como o alho, o alicce e peixes da região.

A fama de Nápoles correu o mundo e, assim, surgiu a primeira pizzaria: a Port'Alba. Ela era um grande ponto de encontro de artistas da época. Entre eles, estava Alexandre Dumas, que até mesmo citou em uma de suas obras algumas variações da pizza. Por muito tempo, ela era vendida em padarias e barracas de rua e consumida no café da manhã. De Nápoles para o resto do mundo foi "um pulo", pois os imigrantes a levaram para vários países e a popularizaram.

Ela chegou aos EUA, assim como ao Brasil, por intermédio dos imigrantes italianos. Por muito tempo, só se encontravam pizzarias nos redutos e colônias italianas. Hoje, essa famosa delícia está em qualquer lugar das cidades.
Eu não conheço ninguém que não goste dela...

Pizza Antiga - Picea
Piscea foi a precursora da pizza. Era a massa de farinha de trigo e água, inicialmente assada ao calor do sol sobre uma pedra chata. Na época dos hebreus, já era encontrada. Era popular e dessa forma manteve-se até depois da Idade Média, quando passou a ser acrescida de outros ingredientes.

Pizza à moda Provençal - Pissaladière
É uma adaptação da pizza, trata-se de uma torta salgada preparada com uma massa de farinha de trigo, água, manteiga e sal, estendida em forma de disco e recoberta com cebolas douradas em manteiga e açúcar, azeite, azeitonas pretas picadas e filés de anchovas.

Para ver a Receita de Pizza confeccionada com a massa Naan
CLIQUE AQUI

Nota: É proibida a reprodução deste texto em qualquer veículo de comunicação sem a autorização expressa do autor. Só serão permitidas citações do texto desde que acompanhadas com a referência/crédito do autor.


Fonte: Chef Renato Caleffi

Clique aqui para ler este artigo na Portal Gastronomia