Definição de Gestão Quântica Rio Branco, Acre

A gestâo quântica tem seus fundamentos no controle da mente.A partir do momento que mudamos nossas crenças, passamos a ver o mundo de forma diferente e começamos a viver de forma diferente, criando uma nova realidade.

Elienes Eletricista
(68) 9975-6561
r Da Laranja, 867,Mocinha Magalhaes
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gloria Cardoso
(68) 3224-4237
tv Capitana,40,Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Kennedy Eletricista
(68) 322-9505
r Pinheiros ,352, Quadra 46,casa19 ,Cj Universitario
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sol Engenharia e Serviços De Eletricidades
(68) 3227-1572
r Felicidade, 63 ,c25 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gr Eletrico
(68) 3026-4943
rod Br 364, 7835 Distrito Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Nova Comercial Elétrica
(68) 3223-5053
r Rubens Carneiro, 47, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ferraz & Moraes Ltda
(68) 3227-8257
av Nações Unidas, 1507, Sl 102, Izaura Parente
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Raimundo Eletricista
(68) 9998-0692
tv Jose Barbosa, 18 Vila da Amizade
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
James Eletricista
(68) 9281-1700
r Alvaro Cezar, 220, João Eduardo II
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Chagas Assitencia Eletrica Hidraulica
(68) 3227-9002
tv Raimundo Melo,20 Quadra 04 Conjunto Esperança
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Definição de Gestão Quântica

Quando um ser humano muda, tudo muda ao seu redor e a transformação organizacional ocorre junto com a transformação individual.

Como criar uma mudança fundamental tanto em nós mesmos quanto em nossas organizações?

- Tudo deve partir da nossa mente.

A partir do momento que mudamos nossas crenças, passamos a ver o mundo de forma diferente e começamos a viver de forma diferente, criando uma nova realidade.

Através do gerenciamento quântico, que engloba sete capacidades relacionadas a comportamentos e habilidades-chaves relacionadas ao local de trabalho, propõe-se a transformação das organizações.

As sete capacidades quânticas do ser humano:

1. Visão quântica: ver com intenção, nós olhamos, mas não vemos realmente o outro, a empresa, o cliente, a vida, a família, etc.

2. Pensamento quântico: capacidade de pensar e analisar com fatos reais, geralmente supomos, fantasiamos e damos um final a situações que na realidade poderiam ser mudadas.

3. Sentimento quântico: capacidade de se sentir efetivamente vivo e vibrar com isso, sabendo que somente quem está vivo pode fazer a diferença.

4. Conhecimento quântico: capacidade de desenvolver a intuição e através dela poder direcionar um resultado, uma conquista, uma nova razão para se lutar.

5. Ação quântica: capacidade de agir com responsabilidade e pensar no que nossas ações podem causar aos que nos cercam hoje, amanhã e no futuro.

6. Confiança quântica: capacidade de confiar na vida, no seu poder de realização, no otimismo e na força de vontade.

7. Ser quântico: capacidade de ser em todos os tipos de relacionamentos, ser e fazer-se sentir integral em todos os papéis exercidos na vida. Não apenas fingir que se é bom pai, bom marido, bom profissional, um ser humano de sucesso.

Um dos pré-requisitos para o gerenciamento quântico é deixar que os subordinados assumam mais poder e responsabilidades. Para que sejam estimulados a sentirem-se completos, para isso será necessário:

1. Responsabilidade com visão clara e atenção aos desafios: deixando a criatividade e a liberdade de pensamento fluir.

2. Abertura para trabalho em equipe: fazendo-se sentir como parte integrante de algo maior e não somente uma pequena partícula sem importância para a organização.

3. Disciplina e controle é o querer realmente: estar de corpo inteiro em tudo que se faz.

4. Apoio e sentimento de segurança: sentir-se acompanhado na alma e não somente em presença física.

O desenvolvimento das capacidades quânticas equilibra os hemisférios cerebrais, que passam a ser utilizados mais plenamente. À medida que dominamos estas capacidades, criamos vidas equilibradas e organizações que usam o cérebro como um todo, ou seja, suas múltiplas inteligências, tornando-as gerenciadoras competentes de mudanças, transformando nossas organizações e principalmente, nós mesmos.

A competência técnica, decorrente da educação formal, do estudo e da tecnologia, possibilita a capacitação profissional, fundamental para o trabalho. Porém, esta sozinha não é suficiente para formar um bom funcionário, que necessita também de competência interpessoal, um conjunto de habilidades de relacionamento.

Neste novo século, com necessidades em constante mudança, verifica-se nas empresas esta grande lacuna da educação emocional, da competência interpessoal e da competência social, que devem ser desenvolvidas por meio do gerenciamento quântico, que promoverá o diferencial competitivo da empresa.

Para exercer habilidades como o planejamento, a organização, a direção e o controle, as pessoas exercitam a metade esquerda do cérebro. Essas habilidades são resultado de uma visão de mundo baseada nas leis da física de Isaac Newton, para a qual a realidade é inequivocamente objetiva, os efeitos são previsíveis e todo o conhecimento surge por intermédio de análises.

Uma visão de mundo baseada nessas suposições requer aptidões de pensamento lógicas e lineares. O foco total nessas habilidades não é essencial. Hoje, precisamos de uma visão "quântica" de mundo, isto é, ver o universo como um sistema dinâmico, imprevisível, subjetivo e auto-organizador e não como uma máquina previsível e objetiva. Nesta concepção, é preciso que cada um se deixe guiar por "habilidades quânticas", capacidades trabalhadas pelo lado direito do cérebro, que deve trabalhar juntamente com o esquerdo para que se completem.

Estas aptidões são inatas e universais, mas acabam sufocadas por instituições como família e escola, dentre outras organizações sociais.

A premissa básica é de que a empresa espelha as crenças e valores coletivos e individuais dos seus funcionários. Logo, é possível que as pessoas aprendam a mudar seus ambientes de trabalho ao aprender a mudar a si mesmas.

Sobre o Autor
•PhD em Administração de Empresas pela Flórida Christian University (EUA)
•PhD em Psicologia Clínica pela Flórida Christian University (EUA)
•Psicanalista e Diretora de Assessoria Geral da Sociedade de Psicanálise Transcendental.
•Mestre em Administração de Empresas pela USP.
•Especialista em Estratégias de Marketing em Turismo e Hotelaria pela USP, MBA em Gestão de Pessoas e Especialista em Informática Gerencial.
•Psicanalista voluntária na Casa de Apoio à Criança Carente com Câncer e na Universidade da Terceira Idade.
•Professora da FGV do Rio de Janeiro e de mais 03 universidades.
•Empresária no ramo moveleiro
•Responsável e Membro do Conselho Editorial da Revista Empresa Familiar.
•Coordenadora do grupo de Excelência de Empresa Familiar do Conselho Regional de Administração de São Paulo - CRA.
•Diretora da DS Consultoria S/S Ltda, especializada em Empresas Familiares.
•Conciliadora, Mediadora e Árbitra Empresarial.
•Membro do Conselho Editorial e responsável pela Revista Empresa Familiar.
•Autora do livro O Perfil do Empreendedor e co-autora do livro Empresa Familiar: Conflitos e Soluções, juntamente com Domingos Ricca, Roberto Gonzalez e José Bernardo Enéas Oliveira.
•Vários artigos publicados na área de Administração, Tecnologia da Informação e Psicanálise em revistas especializadas.

Artigos.com