Dentista Rio Branco, Acre

Se você estiver considerando uma carreira como dentista, você possui uma série de oportunidades a sua frente. Existe uma variedade de empregos sob o título básico de dentista. Todos esses enfocam em tipos específicos de serviço odontológico. Pessoas que escolhem uma carreira como dentista podem trabalhar como dentistas no sistema de saúde público, como endodontistas, como ortodontistas, ou como cirurgiões dentista.

Wagner Stanislau
(68) 3224-6279
R. Aviário 809
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
José Newton Alves Baptista Pereira
(21) 2710-7542
Rua Gavião Peixoto 182 sl 402
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Edson Flora
(24) 2242-2282
Rua Mal Deodoro 79 sl 912
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Eriberto Leal de Barros
(89) 3422-2134
Rua Cel Luiz Santos 795
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Afrânio Gonçalves
(38) 3753-1622
Rua Con Raimundo 37 sl 1
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
José Aloysio Carvalho Oliveira
(79) 3214-3562
Pc Tobias Barreto 510 s 413
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Afrânio Fraga Dantas
(92) 3232-6164
Rua Saldanha Marinho 606 sl 355
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Luiz Eduardo Scoz
(48) 3223-3572
Rua João Pinto 30 s 301
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Fabrízio Lorenzoni-Cirurgião Dentista
(48) 3647-2019
Rua Pref Guimarães Cabral s/n
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Fernando J P L Barros
(31) 3387-0033
Av Sen Levindo Coelho 1923 lj B
Rio Branco, Acre
Especialidade
Odontologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dentista

Este é o caso de uma amiga minha que tinha uma fobia massiva ao ir ao dentista, até o ponto que levava mais de 20 anos sem ir, apesar de haver tido problemas com os dentes.

Para termos uma idéia do extremo da fobia, a ultima vez que tinha ido antes desses 20 anos, sendo adolescente, tinham tido que sedá-la com clorofórmio, ao estilo dos seqüestradores porque devido também a sua fobia com as agulhas não poderia fazer anestesia geral.

Uma semana antes de falar comigo, uma sexta-feira, tinha feito uma tentativa de ir ao dentista para tirar um dente que estava muito mal, mas o dentista não conseguiu fazer nada e ela viveu uma experiência muito desagradável com episódio de pânico e tensão corporal muito intensa que a deixou fisicamente extenuada no fim de semana posterior.

Na segunda-feira seguinte me contou a experiência da sexta-feira anterior e me disse que tinha outra entrevista à sexta-feira seguinte, para ver se podia lhe ajudar. Dado que ela estava muito motivada e sabendo da eficiência que a EFT costuma ter com fobias, decidimos colocá-la nisso. Fizemos três sessões durante a semana em dias consecutivos, onde surgiram episódios emocionalmente muito intensos da infância relacionados com um envenenamento acidental, com uma operação de amídalas, e alguns outros relacionados com uma fobia de abrir a boca, de introduzir coisas na boca, às agulhas, conectado tudo com uma resolução subconsciente de ver a morte como a solução libertadora de tudo isso.

A sexta-feira seguinte, a acompanhei ao dentista e, dado o precipitado do tratamento ainda havia bastante tensão que surgia, mas ela estava motivada, por tanto fizemos tapping “in situ” reduzindo o que ia saindo, o dentista - o mesmo da semana anterior- colaborou tapando-lhe os olhos para minimizar ao possível os estímulos negativos e começou o processo.

Primeiro a injeção de anestesia, durante uma eternidade do meu ponto de vista - fobias à agulha, a ter a boca aberta e a introduzir algo na boca ameaçando -, que mesmo que com certa tensão, superou exitosamente. E depois tirar o dente, que, como não podia ser de outra maneira, se complicou ao romper-se, houve que reclinar a cadeira até o ponto que a cabeça estava mais baixa que o corpo, e fazer bastante movimento para tirar a raiz do dente, tudo com a boca aberta e o incomodo de estar com a cabeça abaixo… Mas, mesmo que com tensão, foi superado com sucesso.

No final, caras de surpresa e felicitação nos presentes. Nem que dizer tem que uma mudança em um uma fobia semelhante em tão curto tempo -uma semana- seria bastante improvável na maioria dos enfoques terapêuticos, mas com EFT e uma boa motivação por parte do interessado, este tipo de resultados são o habitual como mostram as experiências de tantos e tantos praticantes no mundo inteiro.

Tradução – www.suamente.com.br – Aprenda mais sobre sua mente!

Fonte: http://www.utsaina.com/paginas/eft/articulosEFT/fobiadentista.htm

Clique aqui para ler este artigo na Sua Mente