Zoológicos Rio Branco, Acre

"Os jovens chimpanzés têm uma extraordinária capacidade para trabalhar com a memória numérica, melhor que a da de humanos adultos que foram submetidos aos mesmos testes", destaca o autor. Confira as curiosidades desse experimento. Saiba também como esses testes foram realizados.

G L Silva - Me
(68) 2240-2998
r Sergipe, 174, Cerâmica
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
S. Gomes de Oliveira Me
(68) 3222-7272
r Quintino Bocaiúva, 407, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Consultorio Veterinario Pet Horse
(68) 3224-3595
r Rio De Janeiro 742 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
J. M. de Souza Junior Me
(68) 3223-2479
r Francisco Mangabeira, 285, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Agroeste
(68) 3221-0955
r Via Chico Mendes 1114 Triangulo Velho
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Emporio Animal Ltda
(68) 3223-8847
r Floriano Peixoto, 815, Lj B, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
R. F. C. Dutra
(68) 3224-4784
r Seis de Agosto, 872, Seis de Agosto
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sales & Silva Clinica Veterinaria Ltda
(68) 3223-3536
r Aviário, 918, Aviário
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Pet Shopp Ltda
(68) 3223-3026
r Terra, 60, Adalberto Aragão
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Luis Marcelo H.garrido (me
(68) 3224-3090
r Aviário, 499, Aviário
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Zoológicos

Editoria: Vininha F. Carvalho7/12/2007

Estudo indica que chimpanzés jovens têm melhor memória que humanos

Os chimpanzés de cinco anos têm melhor memória fotográfica que os estudantes universitários, revelou um estudo da revista "Current Biology". Veja vídeo.

O estudo, realizado por uma equipe de pesquisa sobre primatas da Universidade de Kyoto, no Japão, pode evidenciar que durante anos foi subestimada a capacidade intelectual dos antepassados mais próximos à raça humana.

"Aqui mostramos pela primeira vez que os jovens chimpanzés têm uma extraordinária capacidade para trabalhar com a memória numérica, melhor que a da de humanos adultos que foram submetidos aos mesmos testes", disse o autor do estudo, Tetsuro Matsuzawa.

A equipe de cientistas da universidade fez uma série de testes em três grupos de chimpanzés, compostos por mães e filhotes de cinco anos, que competiam com estudantes universitários na realização de exercícios de memória numérica.

Todos os chimpanzés, mães e filhos, aprenderam previamente a contar de um a nove.

O experimento:

O experimento consistia em mostrar aos diferentes participantes da pesquisa vários números de um a nove em uma tela. Posteriormente, os números foram substituídos por uma casinha em branco e os participantes da prova tiveram de marcar por meio de uma tela sensível ao toque qual número aparecia, e em qual ordem.

Os chimpanzés jovens conseguiram memorizar a maioria dos números, independentemente do tempo que estes apareciam na tela, que era menor à medida que avançava a prova.

No entanto, segundo os cientistas, no caso dos estudantes universitários os resultados foram piores quanto menor era o período de tempo que o número aparecia na tela.

Segundo Matsuzawa, no caso dos chimpanzés ocorre algo parecido com a chamada "memória fotográfica", capacidade que algumas crianças possuem e que tende a piorar com a idade.

Os cientistas asseguram que isto é apenas a ponta do iceberg."Trata-se só de uma parte da inteligência dos jovens chimpanzés, que é muito flexível", disse Matsuzawa.

Fonte: Efe, em Washington

Clique aqui para ler este artigo na Animalivre