Estudando sobre Filosofia Rio Branco, Acre

A filosofia torna-se muito mais interessante a ser estudada usando-se uma metodologia motivadora,principalmente quando o publico alvejado sao adolescentes.Ensinar Filosofia implica em transmitir conhecimento e ferramental para que os alunos aprendam a fazer o uso livre de sua razão.Neste artigo vamos discutir a importancia do metodo de ensino `a juventude.

James Eletricista
(68) 9281-1700
r Alvaro Cezar, 220, João Eduardo II
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gr Eletrico
(68) 3026-4943
rod Br 364, 7835 Distrito Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gloria Cardoso
(68) 3224-4237
tv Capitana,40,Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Nova Comercial Elétrica
(68) 3223-5053
r Rubens Carneiro, 47, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Kennedy Eletricista
(68) 322-9505
r Pinheiros ,352, Quadra 46,casa19 ,Cj Universitario
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Elienes Eletricista
(68) 9975-6561
r Da Laranja, 867,Mocinha Magalhaes
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Chagas Assitencia Eletrica Hidraulica
(68) 3227-9002
tv Raimundo Melo,20 Quadra 04 Conjunto Esperança
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Raimundo Eletricista
(68) 9998-0692
tv Jose Barbosa, 18 Vila da Amizade
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ferraz & Moraes Ltda
(68) 3227-8257
av Nações Unidas, 1507, Sl 102, Izaura Parente
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sol Engenharia e Serviços De Eletricidades
(68) 3227-1572
r Felicidade, 63 ,c25 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Estudando sobre Filosofia

Pelo que tenho visto no conteúdo de Filosofia ministrado aos alunos do ensino público , mais uma vez, infelizmente, o estado apresenta a disciplina de forma estéril e inócua, como tantas outras. Sempre aquela limitação à cronologia, à nomenclatura, aos resumos pobres e cheios de jargão. Fazem isso com História também. Por isso os alunos odeiam, pouco se interessam.

Para começar, quem prepara o conteúdo programático de Filosofia no segundo grau, ou não é filósofo, ou é desonesto intelectualmente. Pois não estão ensinando Filosofia, e sim, História da Filosofia. Ensinar Filosofia implica em transmitir conhecimento e ferramental para que os alunos aprendam a fazer o uso livre de sua razão. O que ensinam é aquela baboseira: "Platão nasceu em ...", "morreu em " ," disse isso e aquilo...". Concordo com os alunos, muito chato !

A primeira pergunta que o adolescente faz, quando se depara no segundo grau com essa nova matéria é : Para que serve Filosofia? Pergunta feita com muita ira, e a resposta subentendida "de que não serve para nada !". Por aí pode começar uma ótima aula. Esse pode ser o começo da apreciação à Filosofia, desde que o professor seja honesto e responda exatamente o que o aluno quer (coincidentemente o aluno está certo !) : Filosofia não serve para nada ! A resposta será surpreendente . Ele vai querer entender isso melhor...Virão as seguintes questões: Como o professor ainda confirma o que ele suspeitava?; como inserem uma disciplina em seu currículo que não serve para nada?; o que ele está fazendo aqui?; o que eu estou fazendo aqui?. Pronto, começou a Filosofia ! Já disse Aristóteles, que foi do espanto, da admiração, do estranhamento, que o homem começou a filosofar.

Filosofia não serve mesmo para nada, pois se servisse não seria Filosofia. Se servisse, não seria um fim em si mesmo. Se fosse útil, seria mais uma ciência particular e limitada, utilizada para algo, instrumentalizada para algum objetivo. A grandeza da filosofia está mesmo nessa inutilidade, pois assim, torna-se nobre . Parece paradoxal: "o que não serve para nada", vale mais , é mais nobre , do que "o útil ". Ensinar aos alunos que, "o que serve", sempre é "meio" para alguma coisa e não "fim em si mesmo", seria de uma importância muito significativa para sua vida, não só para compreender a Filosofia, mas para entender o "utilitarismo" do mundo em que vivemos, aplicando esse conhecimento em sua rotina diária e na preparação do seu futuro. É de uma dimensão incrível essa conceituação de "meio" e "fim". Capaz de mudar toda a compreensão da nossa existência.

E , que os professores de Filosofia no segundo grau, deixem lá na universidade a verborragia acadêmica, a linguagem hermética e estilosa, e passem a agir profanamente, mundanamente, afim de trazer a Filosofia para a vida prática dos nossos adolescentes e jovens. Chega de cronologias, chega de nomes e frases feitas ! Seja bem vinda a Filosofia mundana ! Os alunos vão gostar !!!

Estimular o aluno a questionar é mais importante nessa fase, do que propriamente responder às tais questões. Instaurar no aluno a capacidade de reflexão, movê-lo da passividade intelectual, torná-lo um sujeito ativo e pensante, são tarefas muito mais importantes do que afiá-los em nomes ,datas e frases de efeito.

Sobre o Autor
Filosofia; Psicanálise; Recursos humanos. Sou psicanalista e terapeuta holístico.

Artigos.com