Estudando sobre Filosofia Rio Branco, Acre

A filosofia torna-se muito mais interessante a ser estudada usando-se uma metodologia motivadora,principalmente quando o publico alvejado sao adolescentes.Ensinar Filosofia implica em transmitir conhecimento e ferramental para que os alunos aprendam a fazer o uso livre de sua razão.Neste artigo vamos discutir a importancia do metodo de ensino `a juventude.

Nova Comercial Elétrica
(68) 3223-5053
r Rubens Carneiro, 47, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Chagas Assitencia Eletrica Hidraulica
(68) 3227-9002
tv Raimundo Melo,20 Quadra 04 Conjunto Esperança
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
James Eletricista
(68) 9281-1700
r Alvaro Cezar, 220, João Eduardo II
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gr Eletrico
(68) 3026-4943
rod Br 364, 7835 Distrito Industrial
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Sol Engenharia e Serviços De Eletricidades
(68) 3227-1572
r Felicidade, 63 ,c25 Rio Branco
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Raimundo Eletricista
(68) 9998-0692
tv Jose Barbosa, 18 Vila da Amizade
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Kennedy Eletricista
(68) 322-9505
r Pinheiros ,352, Quadra 46,casa19 ,Cj Universitario
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Elienes Eletricista
(68) 9975-6561
r Da Laranja, 867,Mocinha Magalhaes
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Gloria Cardoso
(68) 3224-4237
tv Capitana,40,Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ferraz & Moraes Ltda
(68) 3227-8257
av Nações Unidas, 1507, Sl 102, Izaura Parente
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Estudando sobre Filosofia

Pelo que tenho visto no conteúdo de Filosofia ministrado aos alunos do ensino público , mais uma vez, infelizmente, o estado apresenta a disciplina de forma estéril e inócua, como tantas outras. Sempre aquela limitação à cronologia, à nomenclatura, aos resumos pobres e cheios de jargão. Fazem isso com História também. Por isso os alunos odeiam, pouco se interessam.

Para começar, quem prepara o conteúdo programático de Filosofia no segundo grau, ou não é filósofo, ou é desonesto intelectualmente. Pois não estão ensinando Filosofia, e sim, História da Filosofia. Ensinar Filosofia implica em transmitir conhecimento e ferramental para que os alunos aprendam a fazer o uso livre de sua razão. O que ensinam é aquela baboseira: "Platão nasceu em ...", "morreu em " ," disse isso e aquilo...". Concordo com os alunos, muito chato !

A primeira pergunta que o adolescente faz, quando se depara no segundo grau com essa nova matéria é : Para que serve Filosofia? Pergunta feita com muita ira, e a resposta subentendida "de que não serve para nada !". Por aí pode começar uma ótima aula. Esse pode ser o começo da apreciação à Filosofia, desde que o professor seja honesto e responda exatamente o que o aluno quer (coincidentemente o aluno está certo !) : Filosofia não serve para nada ! A resposta será surpreendente . Ele vai querer entender isso melhor...Virão as seguintes questões: Como o professor ainda confirma o que ele suspeitava?; como inserem uma disciplina em seu currículo que não serve para nada?; o que ele está fazendo aqui?; o que eu estou fazendo aqui?. Pronto, começou a Filosofia ! Já disse Aristóteles, que foi do espanto, da admiração, do estranhamento, que o homem começou a filosofar.

Filosofia não serve mesmo para nada, pois se servisse não seria Filosofia. Se servisse, não seria um fim em si mesmo. Se fosse útil, seria mais uma ciência particular e limitada, utilizada para algo, instrumentalizada para algum objetivo. A grandeza da filosofia está mesmo nessa inutilidade, pois assim, torna-se nobre . Parece paradoxal: "o que não serve para nada", vale mais , é mais nobre , do que "o útil ". Ensinar aos alunos que, "o que serve", sempre é "meio" para alguma coisa e não "fim em si mesmo", seria de uma importância muito significativa para sua vida, não só para compreender a Filosofia, mas para entender o "utilitarismo" do mundo em que vivemos, aplicando esse conhecimento em sua rotina diária e na preparação do seu futuro. É de uma dimensão incrível essa conceituação de "meio" e "fim". Capaz de mudar toda a compreensão da nossa existência.

E , que os professores de Filosofia no segundo grau, deixem lá na universidade a verborragia acadêmica, a linguagem hermética e estilosa, e passem a agir profanamente, mundanamente, afim de trazer a Filosofia para a vida prática dos nossos adolescentes e jovens. Chega de cronologias, chega de nomes e frases feitas ! Seja bem vinda a Filosofia mundana ! Os alunos vão gostar !!!

Estimular o aluno a questionar é mais importante nessa fase, do que propriamente responder às tais questões. Instaurar no aluno a capacidade de reflexão, movê-lo da passividade intelectual, torná-lo um sujeito ativo e pensante, são tarefas muito mais importantes do que afiá-los em nomes ,datas e frases de efeito.

Sobre o Autor
Filosofia; Psicanálise; Recursos humanos. Sou psicanalista e terapeuta holístico.

Artigos.com