Professores particulares Rio Branco, Acre

Avalie modelos de educação falhos. O autor explica como alguns comportamentos são infuenciados por mensagens agressivas e derrotistas. Saiba como exercitar as habilidades emocionais e intelectuais do seu filho.

Wolstein & Wolstein Ltda
(68) 3223-3303
cj Xavier Maia, s/n, Qd 23 Lt 7, Vl Ivonete
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Agencia Reguladora dos Servicos Publicos do Estado do Acre
(68) 3211-1800
r Valério Magalhães, 172, Prd, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Amazon Empreendimentos Imobiliarios
(68) 3026-2792
r Quintino Bocaiúva, 238, Cs, Bsq
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Data Control Instituto de Pesquisa Ltda
(68) 3223-9063
tr Antimary, 273, Aviário
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Alves Informatica Ltda
(68) 3026-5074
r Bosco,Dom, 290, Tr Ed Lilian Deise, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
A C B Diogenes Me
(68) 3224-3887
r Rui Barbosa, 112, Sl 2, Centro
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Imobiliaria El Elyon Ltda
(68) 3226-1900
etr Dias Martins, 259, Estação Experimental
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Ipe Construtora Moura Leite Imp. e Exp. Ltda
(68) 3026-2737
av Nações Unidas, 840, Fds, Bosque
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
I C Maciel
(68) 3224-2307
r João Donato, 93, Ipase
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Cardoso & Rodrigues Ltda
(68) 3227-6200
av Nações Unidas, 1538, Sl B, Abrahão Alab
Rio Branco, Acre

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Professores particulares

TEMA:A "EDUCAÇÃO" DAS CRIANÇAS MODERNAS

Prezado/ainternauta

O artigo "A "educação" das crianças modernas" que irá ler é para sua reflexão, como pai ou educador, sobre o que estamos, como adultos, fazendo com as novas gerações, no processo educativo.

Essas idéias são para refletir sobre as ações "educativas" que as crianças estão recebendo. Podem ser úteis para um debate entre pais e educadores.

Com um abraço fraterno,no ideal de uma melhor sociedade humana,

Antonio de Andrade

A "educação" das crianças modernas

Antonio de Andrade

O futuro da sociedade humana está na educação saudável das crianças e dos jovens! E como será a realidade desse futuro? Olhe à sua volta e veja como é fácil acharcaracterísticas "nada saudáveis" nas pessoas: a arrogância, o orgulho, a crueldade, a hostilidade, a inveja, o fingimento, o egoísmo, a agressividade, o cinismo, a cobiça, a indisciplina, a intolerância, o ódio, a insensibilidade, o sarcasmo, o preconceito e maus hábitos, como o vício em cigarro, álcool, drogas, a gula etc. Essa constataçãorevela que a sociedade (em especial os pais e os educadores), está falhando naeducação das novas gerações. Crianças e jovens que "aprendem" a nãorespeitarlimites eregras da boa convivência, que "aprendem" a agir e reagir somentecom agressividade,com brigas, agressões verbais ou físicas como socos, pontapés, e em casos extremos, comfacadas, tiros e outras agressões para destruir os outros, além de terem muito stress, muita ansiedade, neuroses as mais variadas e outras doenças mentais e emocionais. E a sociedade está "ensinando" as novas gerações, desde a tenra idade,a agirem desses modos negativos. Como isso ocorre?Veja alguns exemplos:adultosque dão mensagens como, "Você não deveria ter nascido, detesto você!", "Espera só seu pai chegar para ver a surra que vai levar!", "Não adianta tentar, você não é capaz de fazer", "Desça já daí! Você não tem capacidade para subir aí!", "Como você é burra!", "Como você é lerda para aprender!", "Burrice igual à sua eu nunca vi!", "Você é surda, sua idiota?!" Uma pesquisa feita pela ONU (Organização das Nações Unidas) em seis emissoras abertas de TV no Brasil, uns tempos atrás, constatou que em desenhos animados para criança, em uma semana, foram mostrados 1.421 crimes! Outra pesquisa revelou que crimes e violência são uma constante na TV: em dois dias, em julho de 2001, foram constatados 471 tiros, 921 agressões verbais, 22 homicídios e 1.066 agressões físicas! E uma criança ao brincar com jogos de vídeo games irá "aprender" a somente destruir tudo o que estiver pela frente, inclusive pessoas e quanto mais for destruído, mais pontos ela terá! Estímulos negativos como esses certamente irão contribuir para formar uma criança insegura, medrosa ou agressiva, com problemas de relacionamento e até uma criançaviolenta, que terá problemas de aceitação de si mesma e dos outros.Essas constatações comprovam que a sociedade está "educando" as crianças e os jovens para serem pessoas desajustadas, tendo características negativas como ser humano. Na adolescência ou na vida adulta, é que os pais (e a sociedade) colherão "a tempestade" dos desequilíbrios que eles próprios "plantaram" na educação das crianças. Essa realidade gritante mostra que a sociedade como um todo (e ela engloba você, eu e todas as pessoas!) precisa repensar as mensagens que as novas gerações estão recebendo e formando suas personalidades SE deseja formar pessoas mais responsáveis, que saibam os seus direitos mas também os seus deveres (a começar pelo dever de respeitar a vida dos outros seres humanos, respeitando os adultos, seus pais, seus educadores e outros que os estão educando). Crianças e jovens que evoluam mais equilibrados emocionalmente que saibam tolerar frustrações sem terem ataques de violência assassina e, em especial, que aprendam a viver com princípios éticos, cujos valores de "ter" bens materiais e dinheiro não levem a um viver cheio de ganância, mas fiquem satisfeitos com o necessário para uma vida normal e que valorizem, também, o "ser" pessoa com qualidades humanas. É urgente a sociedade decidir se ainda deseja educar as crianças e os jovens para virem a ser cidadãos com autocontrole consciente, com disciplina e com traços saudáveis como ser humano! Mas, quais seriam esses traços saudáveis, as qualidades que precisam ser desenvolvidas urgentemente nas crianças e nos jovens? Veja se consegue encontrar algumas delas nas pessoas à sua volta:a alegria, o altruísmo, a autenticidade, a bondade, a caridade, a colaboração, a disciplina, o entusiasmo, o otimismo, a lealdade, a humildade, a sensibilidade, a perseverança, a cordialidade, a honestidade, a espontaneidade, a paciência, o idealismo, a sociabilidade, a responsabilidade, a generosidade, a sinceridade, a simplicidade, a tolerância, etc.Mas, por que essas qualidades humanas ideais e saudáveis não são desenvolvidas, naturalmente, pela educação das novas gerações, em especial naqueles primeiros anos de educação que as famílias deveriam estar dando aos seus filhos? Uma simples explicação (há muitas outras) é a acomodação dos adultos, os pais em especial, que deixam de educar bem as crianças, achando que isso será responsabilidade da escola e que ela"dará um jeito". E quando a criança chega na escola, encontra muitos educadores também acomodados ou desiludidos com sua missão de educar, professores que acham que o trabalho deles é simplesmente "dar matéria", sem uma preocupação com a formação da cidadania responsável e do autocontrole consciente! Esse é um dos graves problemas da sociedade atual: os adultos "acomodados" (pais, educadores e outros adultos) que constatam que as novas gerações estão sendo "educadas" de modo errado (inclusive por eles) mas nada fazem, deixam a situação como está e ainda ficam criticando, pondo a culpa nos outros, quando escutam notícias como a da moça, na capital paulista, que mandou matar seus pais porque eles não aceitavam o namorado que tinha arranjado. Felizmente há adultos, pais e educadores, consciente da missão educativa, tendo a preocupação coma formação sadia das crianças e dos jovens! O poder da educação dos adultos sobre as novas geraçõesé tão forte que poderá formar uma personalidade sadia ou desequilibrada na criança, dependendo de como eles a tratam e estimulem. Se cada adulto fizer bema sua importante missão como educador e incentivador de uma vida saudável na criança, certamente os resultados serão muito positivos! Um adulto incentivador dará estímulos positivoscomo, por exemplo: "Parabéns, está muito bom esse trabalho que você fez!", "Gostei muito como você brincou direitinho com sua amiguinha, repartindo seus brinquedos com ela!", "Amo você, como fico feliz de você ter nascido meu filho/a","Você é inteligente e uma boa criança", "Sei que você é capaz de fazer, tente de novo".A criança terá um bom desenvolvimento quando receber dos adultos estímulos positivos como esses (e muitos outros tipos de estímulos positivos), estímulos de amor, de aceitação e de confiança, três dos estímulos básicos para um sadio desenvolvimento. A criança será estimulada positivamente quando os adultos (pais e educadores) souberem valorizar os seus acertos, estimulando-os,equando a criança erra, agindo para corrigi-la, orientando-a para aprender a fazer o certo. Agindo comatitudes de firmeza na educação, mas com um coração enorme, estarão contribuindo para a formação de uma personalidade saudável, um criança com qualidades humanas. Eles estão fazendo a criança aprender as regras de um conviver sadio, aprendendo a ser disciplinada nas coisas da vida eaprendendo os limites que existem, evitando que a criança desenvolva a atitude de que "pode tudo" sendo uma "pequena tirana", dominando os pais e educadorescom suas birras e vontades, e em casos extremos, ache normal realizar atos de vandalismo, a ser agressiva e violenta. A sociedade humana necessita urgente quehaja mais pais e educadores conscientes de sua missão educativa das novas gerações, adultos atentos e interessados no desenvolvimento dos crianças e dos jovens,formando neles uma auto-imagem positiva, contribuindo, assim, para que quando forem adultos, venham a ser pessoas equilibradas e felizes. Pais e educadores que saiam da acomodação que porventura estejam e assumam com vontade a decisão de fazer bem a sua parte educativa para o bem da sociedade. O futuro da sociedade está em suas mãos, pais e educadores, de você inclusive! Que tal começar a fazer alguma coisa nesse sentido? Vamos lá, saia da acomodação que porventura estiver... e faça a sua parte! ∗ Nos livros "Criança Feliz, Adulto Feliz" e "Disciplina e a Educação para a Cidadania", encontrados pelo site www.editora-opcao.com.br o autor, Antonio de Andrade desenvolve idéias como as deste artigo.

Contato pelo e-mail opcao@editora-opcao.com.br


É autorizado o uso do texto, por quaisquer meios, com a indicação do autor e do site.

Clique aqui para ler este artigo na Editora Opção