Lidere com competência e fidelize empregados Macapá, Amapá

Reconheça quais são os sete comportamentos responsáveis pela perda de funcionários na empresa. "As pessoas não deixam as empresas; abandonam chefes", justifica o autor. Analise como os gestores de recursos humanos são essenciais para a harmonia da equipe.

S.o.s
(96) 3251-6292
Avenida Carlos Lins Cortês 1495 c A
Macapá, Amapá
 
Elemol
(96) 3281-2917
Avenida Santana 1054
Santana, Amapá
 
S.o.s
(96) 3251-6292
Avenida Carlos Lins Cortês 1495 c A
Macapá, Amapá
 
odair serviços eletricos
096- 99068758
rua doutor pedro peticov nº- 619
macapa, Amapá
 
Informa Pesquisas e Apoio Empresarial
(96) 224-1115
av Anhanguera, 49, Beirol
Macapá, Amapá
 
Norte Construção
(96) 3251-1455
Avenida Armando Tupan Alves de Abreu 142
Macapá, Amapá
 
Elemol
(96) 3281-2917
Avenida Santana 1054
Santana, Amapá
 
Norte Construção
(96) 3251-1455
Avenida Armando Tupan Alves de Abreu 142
Macapá, Amapá
 
JB Sousa Com e Serv
(96) 224-1676
psg Jovino Dinoa, 1709, cb, Laguinho
Macapá, Amapá
 
Caesa
(96) 621-1331
r Tancredo Neves SN
Laranjal do Jari, Amapá
 

Lidere com competência e fidelize empregados

As pessoas não deixam as empresas; abandonam chefes que confundem o título da função, com liderança real. Vale a pena pensar nisso...

Ou será que não mudou já de um bom emprego por ter conflitos com o chefe ? Por outro lado, o negócio também precisa de "grandes" pessoas, que ajudem a empresa a crescer e a prosperar. Então, talvés seja uma boa ideia aprender como evitar os seguintes erros capitais na Gestão de Recursos Humanos:

EGOISMO: as pessoas irão embora se prevalecer a arrogância dos chefes, interesses próprios destes e necessidade constante de ficarem com os créditos do trabalho de outros. E isto mata o interesse dos colaboradores e o seu entusiasmo.
INSENSIBILIDADE: as pessoas irão embora se os chefes considerarem o seu feedback desnecessário e houver falta de empatia entre chefia e colaborador.
DESCRÉDITO: as pessoas irão embora se a atitude do chefe inspirar descrença e receio, bem como, se o chefe só confia naquilo que ele próprio faz.
DESCONFIANÇA: as pessoas irão embora se o chefe não confiar nelas. Isso mata o seu espiríto de iniciativa, torna os colaboradores automátos sem vontade própria.
INDECISÃO: as pessoas irão embora se os chefes forem incapazes de decidir, causando confusão e frustração. E sobre os chefes também recairá o onús de deixar de haver qualquer esperança de progresso e futuro na empresa.
NEGATIVISMO: as pessoas irão embora se a disposição dos chefes fôr permanentemente negativa, matando o desejo e a motivação de transformar ameaças em oportunidades.
CEGUEIRA: as pessoas irão embora se os chefes tiverem falta de visão e clareza sobre o propósito da organização e seus objectivos. Isso irá confundir os colaboradores, matando assim qualquer boa intenção de ir atrás e seguir aquele que deveria ser um verdadeiro líder.

Isto é, nem todos os chefes conseguem ser bons gestores de Recursos Humanos, pois isso requer muita experiência e muito conhecimento teórico. Penso também que muitos dos que são hoje bons gestores de recursos humanos, é porque tiveram a felicidade de terem anteriormente tido chefes, bons gestores de recursos humanos e que também os treinaram. Pela inversa: os que trabalharam com maus gestores, tendem a não controlar a sua raiva e frustação quando chegam a chefes.

Clique aqui para ler este artigo na WebArtigos.com