Nova técnica de ultrassom para tratar câncer de próstata Cuiabá, Mato Grosso

O câncer de próstata agora tem um novo tipo de tratamento: a técnica de ultrassons. Este procedimento já está sendo realizado em dois hospitais britânicos e evita as intervenções cirúrgicas. Conheça este tratamento abaixo.

Jubert Sanches Cibantos Filho
(65) 3623-4023
Rua General Neves 111
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Carlos Alberto A Maranhao
Av 31 - de Marco 889
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
AR Distribuidora de Medicamentos e Produtos Hospitalares Ltda
(65) 3634-3637
av Pedro Pedrossiam,Gov, 388, Campo Velho
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Med K Prod e Serv Médico Hospital e Laboratorial
(65) 3626-3997
av José Rodrigues do Prado, 252 Santa Rosa
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Tiago, José S
(65) 3623-5986
r Cândido Mariano, 990 Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Magno Stefani Cezar
Av. Presidente Marques 437
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Clínica Magno Cézar
(65) 3623-5122
av Pres Marques, 441 Santa Helena-Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Henrique S Laboissiere
(65) 3623-2079
av das Flores, 843 s 34 Jardim Cuiabá
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dra Maria do Socorro Cirurgiã Plástico
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496 Revivere Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Maria do Socorro Dra. Cirurgiã Plástica
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496 Centro
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Nova técnica de ultrassom para tratar câncer de próstata



O câncer de próstata agora tem um novo tipo de tratamento: a técnica de ultrassons. Este procedimento já está sendo realizado em dois hospitais britânicos e evita as intervenções cirúrgicas. Acontece da seguinte forma: os pacientes recebem anestesia geral e são submetidos a ultrassons de alta intensidade, que geram temperaturas entre 80 e 90°C e matam com precisão as células cancerosas.

Cerca de 170 pacientes do sexo masculino já foram submetidos ao novo tratamento e 78% deles puderam retornar para casa cinco horas depois dos ultrassons.

“Esta nova técnica diminui o tempo de internação do paciente e pode evitar cirurgias, melhorando a qualidade de vida do paciente”, ressalta o enfermeiro e tutor do Portal Educação , Alisson Daniel.

Vale ressaltar também que 159 pacientes foram examinados um ano mais tarde, e em 92% dos casos não foi detectado nenhum novo sinal da doença. Porém, o médico responsável pelo estudo, Hashem Ahmed, disse que não sabe ainda se esta técnica é mais eficaz que os tratamentos tradicionais, “por isso é importante realizar novos estudos”.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Fisioterapia