O Tempo Na Psicoterapia Cuiabá, Mato Grosso

Esse texto é dedicado à prática clínica que muito se comenta e pouco se conhece. Discutirei o trabalho clínico, as dúvidas, funcionamento, utilidade e a quem se destina. Entenda mais sobre psicoterapia.

Eliane Solange de Souza Pires
(65) 3617-1688
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Center Clin
(65) 3321-5658
r Br de Melgaço, 2403
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Genus Ltda
(65) 3642-4742
av Aclimação, 508, Bsq da Saúde
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Castro, Maria C D
(65) 3321-5658
r Br Melgaço, 2403
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Médica Mady Ltda
(65) 3625-1491
r Manoel Ramos Lino, 223, Coophamil
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Naíra Domingos Sé
(65) 3322-2504
Rua Rua dos Líriosº 525
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Ângela Cristina Fanzeres Monteiro Fortes
(65) 3621-1806
r Dr Clóvis Corrêa Costa, s/n c 201
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Antônio M Silva
(65) 3321-4451
r Joaquim Murtinho, 940 Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Audimet Auditoria em Saúde e Medicina do Trabalho
(65) 3321-8725
r Des José Mesquita, 303 Araés
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Center Med
(65) 3023-6666
r Gago Coutinho, 359
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

O Tempo Na Psicoterapia

Data: 07/04/2009
Autor: Sylvio Rocha
título:  O tempo na Psicoterapia

Esse texto é dedicado à prática clínica que muito se comenta e pouco se conhece, responderei algumas questões sobre o tempo e a verdade na psicoterapia∗.

Discutirei o trabalho clínico, as dúvidas, funcionamento, utilidade e a quem se destina.

As consultas com o Psicólogo (a), acontecem através de encontros semanais de 50´ (cinquenta minutos), pode variar na quantidade (número de sessões) e na duração (o tempo de cada sessão pode ser diferente em algumas situações específicas) de acordo com a necessidade e urgência do paciente, bem como a linha teórica do profissional.

A duração de cada sessão (50 minutos), foi originada inicialmente por consultas de hora cheia, reduzida para que houvesse um intervalo, para o profissional se refazer e a partir disto convencionou-se a hora terapêutica. Certas linhas teóricas utilizam o “tempo verbal”, não pré-determinando o tempo de cada consulta; usa a linguagem como instrumento terapêutico, flexibiliza a duração de cada consulta.

As consultas iniciais, também conhecidas como entrevistas, variam no tempo de cada enconttro e  número de sessões, espaço onde  a história do paciente é priorizada e as consultas podem ter seu tempo variado. Os encontros semanais poderão repetir-se 2 ou 3 vezes na mesma semana.

Outra questão comum e de difícil entendimento, refere-se a verdade factual (Como seria enganar o terapeuta? ). Na pratica o Psicólogo trabalha com a significação simbólica do conteúdo expresso, nunca com a certeza absoluta do que realmente ocorreu, pois não esteve lá no ato acontecido. Utilizamos a informação fornecida pelo paciente e o seu envolvimento emocional com a temática, junta-se a isto suas fantasias, sonhos e teremos um farto material de trabalho, A "mentira" pode levar à reflexão do que foi dito e geralmente liga-se a um desejo, uma fantasia, medos e angustias do paciente, que no transcorrer do tratamento refletirá em contradições, atos falhos∗∗ das histórias contadas.

Desta forma o trabalho de Psicoterapia∗ varia no que se refere ao tempo, periodicidade das sessões, trabalha com a verdade e envolvimento do paciente, que será fundamental para o sucesso da análise.
Destina-se a pessoas que passam por conflitos, lutos, crises e/ou estão insatisfeitas com o direcionamento de suas vidas, além e principalmente retirar sintomas, isto é, aquilo que aflora na personalidade e  tem sua origem nos conflitos internos e são externados sem o reconhecimento simbólico do sujeito que sofre.
∗ Aplicação metódica de técnicas determinadas para restabelecer o equilíbrio emocional perturbado de um indivíduo.

∗∗ Interferência de algum desejo, conflito ou seqüência de pensamentos inconsciente. Os lapsos de linguagem constituem as parapraxias clássicas que demonstra a existência de processos mentais inconscientes nas pessoas sadias.

 

Sylvio Rocha

Psicólogo formado pela PUC-SP, analista reichiano, pesquisador do simbolismo corporal. Criador da Técnica Integrativa de Relaxamento(TIR), consultor corporativo

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com