Os Mandamentos dos Serviços ao Cliente Alagoinhas, Bahia

Os clientes são a razão do mundo empresarial.Quando você satisfizer os seus clientes, eles não só os ajuda a crescer, continuam a fazer negócios com você, e ainda te recomendam para amigos e associados.

Rádio Pataxós FM 90,3
(73) 8139-0017
Av. Guaratinga, 523, Centro.
Itabela, Bahia
 
IMAGINARTE COMUNICAÇÃO VISUAL
(71) 3301-8678
RUA DIRETA DO DERBA Nº 347 VALERIA
SALVADOR , Bahia
 
Nexmídia - Marketing & Internet
(73) 3046-3545
Praça Coronel João Borges, S/N, Ed. Multicenter
Jequié, Bahia
 
Chaves Publicidade Ltda
(71) 3335-3124
r Euricles de Matos, 165, Rio Vermelho
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Loja x Brechó
(73) 8826-1117
Caminho 05 nº 18
Ilhéus, Bahia
 
PRAETORIUM ITABUNA
(73) 3041-4840
Rua Monsenhor Moisés
ITABUNA, Bahia
 
Belcorp Cosméticos Expansão Brasil 237
(71) 4111-1397
www.somosbelcorp.com.br
CAMACARI, Bahia
 
chalezinho
(71) 3240-1182
jardim de ala
salvador, Bahia
 
EDDATTA PUBLICIDADE VOLANTE
(75) 3485-3082
Rua Vasco da Gama, 156 - Sobradinho
Feira de Santana, Bahia
 
Divulgue Eventos e Empresas
(73) 3679-1341
Av. Dos Flamboyants, nº30, Village II
Porto Seguro, Bahia
 
Dados Divulgados por

Os Mandamentos dos Serviços ao Cliente

Serviço ao cliente é uma parte integrante do nosso trabalho e não deve ser visto como uma extensão do mesmo. Para uma empresa o mais fundamental é a sua clientela. Sem eles, ela não poderia existir no mundo empresarial. Quando você satisfizer os seus clientes, eles não só os ajuda a crescer, continuam a fazer negócios com você, e ainda te recomendam para amigos e associados.

A prática do serviço ao cliente deve ser tão presente como um show, não é como andar em qualquer outro ambiente de vendas.

1. Saber quem é patrão. Quando você realmente ouvir os seus clientes, e souber o que eles querem e como você pode prestar um bom serviço. Nunca se esqueça que o cliente paga o nosso salário e torna possível o seu trabalho. Ele é o verdadeiro dono de sua empresa, sem ele, ela não existiria.

2. Seja um bom ouvinte. Aproveite o tempo para identificar as necessidades dos clientes fazendo perguntas e se concentrando naquilo que o cliente está realmente dizendo. Ouvir as suas palavras, tom de voz, linguagem corporal e, mais importante, como se sentem. Cuidado, não faça suposições - pensar intuitivamente que você sabe o que o cliente deseja. Você sabe o que são três coisas mais importantes para o seu cliente?

3. Identificar e antecipar as necessidades. Os clientes não compram produtos ou serviços. Eles compram bons sentimentos e as soluções para seus problemas. A maior parte das necessidades dos clientes é emocional e não lógica. Quanto mais você conhece seus clientes, melhor você consegue antecipar as suas necessidades. Comunique-se regularmente, para que você esteja ciente dos problemas ou necessidades futuras deles.

4. Faça com que os clientes se sintam importantes e apreciados. Tratá-los como indivíduos. Sempre usar seu nome e encontrar maneiras de cumprimentar-los, mas deve ser sincero. Pessoas dão muito valor à sinceridade. Ele cria uma boa sensação e confiança. Os clientes são muito sensíveis e sabem se você realmente se preocupa com eles. Agradeço-lhes cada vez que você tiver uma oportunidade.

5. Ajude os clientes a compreender os seus sistemas. Sua organização pode ser a melhor do mundo, mas se os clientes não compreendê-los, eles podem confundir-se, ficarem impacientes e irritados. Tire um tempo para explicar como os sistemas funcionam e como eles simplificam suas operações. Tenha cuidado de que seus sistemas não reduzam o elemento humano em sua organização.

6. Aprecie o poder do "Sim". Sempre procurar formas de ajudar os seus clientes. Quando tiverem um pedido (desde que seja razoável) dizer-lhes que você pode fazê-lo. Sempre faça o que você diz que você vai fazer.

7. Saiba como pedir desculpas. Quando alguma coisa corre mal, desculpe-se. O cliente pode não estar com a razão sempre, mas o cliente deve vencer sempre. Lidar com problemas imediatamente e deixar os clientes saibam que você tem feito. Valorize suas queixas, por mais que você não gosta delas, elas nos dão a oportunidade para melhorar.

8. Dê mais do que eles esperam. Dado que o futuro de todas as empresas reside em manter clientes satisfeitos, pensar em formas de elevar-se acima da concorrência.

Considere o seguinte:

• O que você pode dar aos clientes que não podem obter noutros locais?

• O que você pode fazer para acompanhar e agradecer as pessoas, mesmo quando elas não compram?

• O que você pode dar aos clientes que é totalmente inesperado?

9. Obtenha feedback regular. Existem várias formas pelas quais você pode descobrir o que os clientes pensam e sentem sobre seus serviços.

• Ouça com atenção o que eles dizem.

• Volte regularmente para ver como as coisas estão indo.

• Proporcione um método que os convide a fazerem críticas construtivas, comentários e sugestões.

10. Trate bem os funcionários. Os funcionários são os seus clientes internos e necessitam de uma dose regular de apreciação. Agradecê-los e encontrar formas para que eles saibam o quão importante eles são. Trate seus empregados com respeito e eles terão maior respeito para com os clientes. Este tipo de exemplo precisa partir do topo da

Sobre o Autor
•PhD em Administração de Empresas pela Flórida Christian University (EUA)
•PhD em Psicologia Clínica pela Flórida Christian University (EUA)
•Psicanalista e Diretora de Assessoria Geral da Sociedade de Psicanálise Transcendental.
•Mestre em Administração de Empresas pela USP.
•Especialista em Estratégias de Marketing em Turismo e Hotelaria pela USP, MBA em Gestão de Pessoas e Especialista em Informática Gerencial.
•Psicanalista voluntária na Casa de Apoio à Criança Carente com Câncer e na Universidade da Terceira Idade.
•Professora da FGV do Rio de Janeiro e de mais 03 universidades.
•Empresária no ramo moveleiro
•Responsável e Membro do Conselho Editorial da Revista Empresa Familiar.
•Coordenadora do grupo de Excelência de Empresa Familiar do Conselho Regional de Administração de São Paulo - CRA.
•Diretora da DS Consultoria S/S Ltda, especializada em Empresas Familiares.
•Conciliadora, Mediadora e Árbitra Empresarial.
•Membro do Conselho Editorial e responsável pela Revista Empresa Familiar.
•Autora do livro O Perfil do Empreendedor e co-autora do livro Empresa Familiar: Conflitos e Soluções, juntamente com Domingos Ricca, Roberto Gonzalez e José Bernardo Enéas Oliveira.
•Vários artigos publicados na área de Administração, Tecnologia da Informação e Psicanálise em revistas especializadas.

Artigos.com