Plástica boa e barata atrai estrangeiros Cuiabá, Mato Grosso

No período de setembro de 2007 a agosto de 2008, das 457 mil intervenções estéticas realizadas no país, 20 mil ? ou 3% do total ? foram feitas em estrangeiros. Há cinco anos, este índice não chegava a 1%. Leia mais abaixo.

Carlos Alberto A Maranhao
Av 31 - de Marco 889
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Jubert Sanches Cibantos Filho
(65) 3623-4023
Rua General Neves 111
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Draúzio Antônio Medeiros
(65) 3624-3713
av Isaac Póvoas, 1124
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Maria do Socorro Dra. Cirurgiã Plástica
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496 Centro
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Tiago, José S
(65) 3623-5986
r Cândido Mariano, 990 Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Magno Stefani Cezar
Av. Presidente Marques 437
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Henrique S Laboissiere
(65) 3623-2079
av das Flores, 843 s 34 Jardim Cuiabá
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
AR Distribuidora de Medicamentos e Produtos Hospitalares Ltda
(65) 3634-3637
av Pedro Pedrossiam,Gov, 388, Campo Velho
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dra Maria do Socorro Cirurgiã Plástico
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496 Revivere Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Magno Cézar
(65) 3623-5122
av Pres Marques, 441 Santa Helena-Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Plástica boa e barata atrai estrangeiros

Segundo lugar no ranking dos países onde se faz mais cirurgias plásticas - perde apenas para os Estados Unidos ? o Brasil tem atraído estrangeiros que buscam o corpo perfeito.

No período de setembro de 2007 a agosto de 2008, das 457 mil intervenções estéticas realizadas no país, 20 mil ? ou 3% do total ? foram feitas em estrangeiros. Há cinco anos, este índice não chegava a 1%.

E o Espírito Santo está entre os destinos daqueles que encaram viagens de horas para fazer plástica em outro país. No Estado a fim de colocar próteses de silicone no glúteo e na mama, a enfermeira angolana Victoria de Barros, 33 anos, residente nos Estados Unidos, diz que o esforço de se deslocar vale a pena.

"Uma amiga fez uma cirurgia no Brasil e me indicou a um especialista daqui. Gostei do resultado, visto que os médicos do Brasil são mais cuidadosos e adeptos de práticas mais modernas. Tenho conhecidas que passaram pela mesma intervenção, com um resultado bem inferior", conta.

De acordo com o cirurgião plástico Ariosto Santos, americanos e europeus são os que mais procuram os especialistas locais. Africanos provenientes de países em que o idioma oficial é o português, como Angola, Cabo Verde e Moçambique, e brasileiros que moram no exterior, também são comuns nos consultórios.

"Como temos uma forte cultura de exposição do corpo, principalmente pela mídia, os médicos precisaram se especializar para garantir um serviço de qualidade a esses novos pacientes", informa o médico.

O preço cobrado no Brasil também é atrativo. Segundo Ariosto Santos, um americano gasta a metade do valor fazendo uma cirurgia aqui, e com uma qualidade superior aos serviços prestados em seu país.

Entre os procedimentos mais procurados estão as cirurgias de mama, abdômen, nariz, face e lipoaspiração. (Com informações de Gustavo Cheluje)

Estado é referência em mudança de sexo

A mudança de sexo, a lipoaspiração e os implantes de silicone são os procedimentos mais procurados pelos estrangeiros no Espírito Santo.

Segundo o cirurgião plástico Ariosto Santos, a demanda maior de clientes do exterior é entre os meses de dezembro e março. "Eles movimentam o turismo do Estado, visto que precisam ficar aqui por 20 dias, por conta do pós-operatório. Com isso, geram renda ao comércio e ao sistema hoteleiro".

O médico adianta que é importante buscar informações antes de fazer qualquer consulta a um cirurgião. "Há dados de cada profissional no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (www.cirurgiaplastica.org.br) e, no caso de estrangeiros, no portal da ISAPS ? The International Society Of Aesthetic Plastic Surgery ? (www.isaps.org). As páginas dão subsídios para a escolha do profissional correto", aconselha.

Segundo o médico, chama a atenção dos estrangeiros a forma de trabalho dos médicos brasileiros. "Nossos médicos chamam a atenção por interagir mais com o cliente, e por acompanhá-los tanto na pré como no pós-operatório"

O estrangeiro se sente à vontade para fazer a operação no Brasil por conta do atendimento VIP que recebe de nossos especialistas. "Eles têm todas as regalias. Recebemos o paciente no aeroporto, fazemos o translado e apresentamos o hospital. Usamos profissionais bilingues, damos orientações médicas? como fisioterapia e tratamento pós-operatório ? e até turísticas", adianta Ariosto.

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica