Psicólogos Infantis Cuiabá, Mato Grosso

Encontre Psicólogos Infantis em Cuiabá. Aproveite para saber mais sobre o assunto lendo nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre o mesmo.

Carla Cristina
(65) 3642-2480
av Hist Rubens Mendonça, 1856 s 203, Bosque da Saúde
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Renata Moron Garcia Pirota
(65) 3626-5626
av Miguel Sutil, 8000 Edif. Santa Rosa Tower - Sala 1606
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Keli Virginia Ebert
(65) 3626-5626
av Miguel Sutil, s/n Santa Rosa Tower Sala 1606, Santa Rosa
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Canavarros, Cristina M M
(65) 3623-4428
r 24 Outubro, 324, Centro Norte
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Revivere Clínica de Psicologia
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496, Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Consultório Tedilamar Arfox
(65) 3642-5066
av Hist Rubens Mendonça, 1836 s 108 an 3, Jardim Aclimação
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Susej Clínica de Pscicologia
(65) 3642-1082
av Hist Rubens Mendonça, 1836 s 101, Jardim Aclimação
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Novais, Nilma G
(65) 3322-5291
r Manoel Garcia Velho, 232, Bandeirantes
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Psicológica
(65) 3623-0375
r Ten Cel Thogo S Pereira, 255 an 3 s 302, Centro Sul
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Psicoclínica
(65) 3321-8717
av Gal Vale, 293, Bandeirantes
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Psicólogos Infantis

Fornecido por:

A., oito anos, é um garoto como tantos outros. Vai à escola, vê desenho animado, gosta de brincar... Tudo como qualquer outro. Mas por que os meninos da escola de A. implicam e agridem o garoto? Porque as pessoas cochicham quando o vêem? A. tem somente um ponto que o diferencia das outras crianças: Ele tem gestos e voz semelhantes às das meninas. E os que o agridem estão, sem saber, praticando homofobia.

Afirmar que A. vai se tornar um adulto homossexual é impossível. Mas, segundo o psicólogo e sexólogo Carlos Boechat, o fato das pessoas, seja os colegas da escola, professores ou até os próprios pais, o tratarem com agressividade é motivado por uma suposição da sexualidade da criança, o que leva a uma repreensão motivada por homofobia. A sociedade é homofóbica. O pai tem medo do filho se tornar homossexual , explica o sexólogo.

S.L., 32 anos, mãe da A., que prefere não se identificar em favor da criança,


...

Clique aqui para ler este artigo no Minha Vida