Psicólogos Infantis Salvador, Bahia

Encontre Psicólogos Infantis em Salvador. Aproveite para saber mais sobre o assunto lendo nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre o mesmo.

Mtd Fraser Matos Teixeira - Consultorio de Psicanalise e Psicologia Sociedade Simples Ltda
(71) 3235-9938
r Loreto,Br, 654, Lj A, Graça
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Centro Ocupacional Psicopedagógico Ltda
(71) 3357-5970
r Machado de Assis, 27, Brotas
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Dras Hilda Dantas e Ma Julieta Mendes Sc Ltda
(71) 3451-3616
av Antônio Carlos Magalhães, 405, An 1 Sl 101, Itaigara
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Amago Espaço Terapêutico
(71) 3452-5402
r Angélicas, 282, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Consultório de Psicologia-Psicanálise Eliane Borja
(71) 3359-1687
av Paulo VI, 993, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Mencor Consultorio Especializado Em Psicologia Ltda
(71) 3452-8945
r Almeida Garret, 263, An 1 Sl 2, Itaigara
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Lewis Levine, Psicólogo
(71) 3240-1176
r Altino Serbeto Barros, 119 Sl 308, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Holos Saúde e Desenvolvimento Pessoal
(71) 3345-4545
r Minas Gerais, 498, Pituba
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Consultorio de Psicologia e Fonoaudiologia da Graca Ltda
(71) 3247-4997
r Humberto de Campos, 144, Sl 801, Graça
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Desenvolver - Servicos de Psicologia Aplicada Ltda
(71) 3353-9080
av Antônio Carlos Magalhães, 2487, Sl 1303, Prq Bela Vista
Salvador, Bahia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Psicólogos Infantis

Fornecido por:

A., oito anos, é um garoto como tantos outros. Vai à escola, vê desenho animado, gosta de brincar... Tudo como qualquer outro. Mas por que os meninos da escola de A. implicam e agridem o garoto? Porque as pessoas cochicham quando o vêem? A. tem somente um ponto que o diferencia das outras crianças: Ele tem gestos e voz semelhantes às das meninas. E os que o agridem estão, sem saber, praticando homofobia.

Afirmar que A. vai se tornar um adulto homossexual é impossível. Mas, segundo o psicólogo e sexólogo Carlos Boechat, o fato das pessoas, seja os colegas da escola, professores ou até os próprios pais, o tratarem com agressividade é motivado por uma suposição da sexualidade da criança, o que leva a uma repreensão motivada por homofobia. A sociedade é homofóbica. O pai tem medo do filho se tornar homossexual , explica o sexólogo.

S.L., 32 anos, mãe da A., que prefere não se identificar em favor da criança,


...

Clique aqui para ler este artigo no Minha Vida