Rejuvenesça a pele com produtos orgânicos Cuiabá, Mato Grosso

Quando se pensa em meio ambiente e pele, logo vem à lembrança a camada de ozônio que ano a ano sofre uma diminuição e o aumento da capacidade de filtração dos raios nocivos. A preocupação com a qualidade dos alimentos deve ser uma constante. Sempre que possível, a opção deve ser por orgânico que não tem agrotóxico. Veja mais no artigo abaixo.

Magno Stefani Cezar
Av. Presidente Marques 437
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Jubert Sanches Cibantos Filho
(65) 3623-4023
Rua General Neves 111
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
AR Distribuidora de Medicamentos e Produtos Hospitalares Ltda
(65) 3634-3637
av Pedro Pedrossiam,Gov, 388, Campo Velho
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Clínica Magno Cézar
(65) 3623-5122
av Pres Marques, 441 Santa Helena-Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dulciyara Lopes, Drª
(65) 3023-9001
Tv Léo Edilberto Griggi, 75 Goiabeiras
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Carlos Alberto A Maranhao
Av 31 - de Marco 889
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Cirurgia Plástica

Dados Divulgados por
Maria do Socorro Dra. Cirurgiã Plástica
(65) 3623-8521
r Cmte Costa, 1496 Centro
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Tiago, José S
(65) 3623-5986
r Cândido Mariano, 990 Quilombo
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Draúzio Antônio Medeiros
(65) 3624-3713
av Isaac Póvoas, 1124
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Med K Prod e Serv Médico Hospital e Laboratorial
(65) 3626-3997
av José Rodrigues do Prado, 252 Santa Rosa
Cuiabá, Mato Grosso

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Rejuvenesça a pele com produtos orgânicos

Como todo mundo sabe, a pele é o maior órgão do corpo humano e está constantemente exposto ao meio ambiente. É a interface com o meio, e como o meio ambiente anda tão mal cuidado, sofrendo as ações intempestivas do homem, a pele de muitas pessoas mostra indícios de sofrer este impacto. Atualmente usa-se uma nomenclatura E P F - Environment Protect Factor (fator de proteção ambiental), que visa mostrar o que determinados medicamentos tópicos ou por via oral podem ajudar a reduzir as agressões do meio externo.

Quando se pensa em meio ambiente e pele, logo vem à lembrança a camada de ozônio que ano a ano sofre uma diminuição e o aumento da capacidade de filtração dos raios nocivos. É também notório que o sol de hoje tem ação mais interna, provoca queimaduras intensas e há um crescimento vertiginoso no aparecimento de tumores na pele, lesões pré e malignas. "O câncer de pele tem que fazer parte das nossas preocupações, pois a incidência de raios U V B aumenta ano a ano, raios intimamente envolvidos com a formação de tumores", alerta Dr. Marcelo Bellini, professor da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

Além desse, há outros muito nocivos, como o U V C e infravermelho, que antes não incidiam sobre a terra ou em ínfimas quantidades, mas agora se tornaram mais presentes. Ainda citando os raios solares, não dá para esquecer do U V A, presente no dia-a-dia durante o ano todo, que está envolvido com o envelhecimento da pele, mas também atua como facilitador do aparecimento de tumores. Atualmente tal é a preocupação com estes raios que algumas embalagens de produtos contam com o fator de proteção especifico para U V A. Quando se pensa em meio ambiente, deve também fazer parte da lista a poluição que libera metais tóxicos (pesados) tais como: mercúrio e chumbo, entre outros, que promovem intoxicação no organismo e a formação de radicais livres que resultam em envelhecimento precoce, ou seja, aparecimento de flacidez, linhas de expressão, graças à destruição do colágeno.

Para tanto, Dr. Marcelo indica tratamentos que reforçam as ações antioxidantes com ingestão de Exsynutriment (silicio orgânico, que reconstitui o colágeno) vitamina C e E (poderosos anti-radicais livres), Bio-arct (derivado de alga da antártica com ação antioxidante), Idebenona (efeito superior à coenzima Q 10) e Resveratrol (polifenós da uva), dentre outros.

A preocupação com a qualidade dos alimentos deve ser uma constante. Sempre que possível, a opção deve ser por orgânico que não tem agrotóxico, livre dos metais pesados e que tem uma maior concentração de nutrientes. A atenção deve estar também voltada para a água, que infelizmente tem concentrações altas de cloro, o que pode ressecar e desvitalizar a pele. Para contrabalançar, a hidratação deve ser caprichada, utilizando produtos cada vez mais potentes, como: GPS (extraído de uma cactácea), Aquaporine, Zymo, enzimas que aumentam a penetração dos principais ativos, óleos essenciais como maracujá e cereja, ricos em Omega 3, 6 e 9, que recuperam o manto lipídico (capa protetora da nossa pele).

Pode-se também pensar em regeneradores potentes que têm efeito de reduzir o impacto sobre a pele: Vitaline, que são microesferas de vitaminas C, A e E, Zymo que tem efeito de estimular renovação celular, Densiskin, Procollasyl (efeito de recuperação do colágeno) e Coffeeskin (potente efeito antioxidante), entre outros. "Portanto, a indústria e a ciência procuram encontrar saídas para poupar a pele das agressões, mas não seria mais prudente procurarmos realizar pequenas ações ambientais no nosso dia-a-dia e cuidarmos um pouco mais do nosso planeta", finaliza Dr. Marcelo.

Fonte: SEGS

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica